6 Outubro 2018      11:04

Está aqui

O Aeroporto de Beja tem de ser uma âncora para o desenvolvimento do Alentejo

Há poucos dias atrás tive a oportunidade de colocar algumas questões ao Presidente Executivo da ANA - Aeroportos de Portugal sobre a falta de aproveitamento do Aeroporto de Beja.

Esta oportunidade não podia ser desperdiçada! Parecia-me fundamental tentar perceber, através de um dos principiais protagonistas do setor, qual o seu pensamento sobre esta matéria.

No sentido de tentar perceber o que é que a ANA pretende fazer com o Aeroporto do Beja, coloquei-lhe as seguintes questões:

1 - Há alguma aposta para passageiros?

2 - Há algum investimento nesse sentido?

3 - Quais os mercados estão a apostar?

4 - Há alguma perspetiva para as empresas aeroportuárias low cost?

 

A sensação que deu, com base na intervenção do Sr. presidente Executivo da ANA, é que o Aeroporto de Beja é para esquecer! Fez um esforço muito grande para justificar algo, mas o resultado final foi mesmo nada!

Lisboa está a abarrotar! Apresenta-se negativamente no ranking dos tempos de esperas em aeroportos! Mas o Aeroporto de Beja está praticamente inutilizado. Não acredito que num contexto de forte crescimento do turismo, com Lisboa e Faro a abarrotar, o Aeroporto de Beja não passe pela solução! Também o turismo no Alentejo tem apresentado resultados muito entusiasmantes que não podem ser ignorados.

A ANA tem aumentado fortemente o seu volume de negócios. As taxas aeroportuárias têm aumentado substancialmente, mas os aeroportos mais frágeis ficam à parte! Onde está a responsabilidade social da empresa? 

Questionei se existe alguma negociação entre a ANA e o Governo no sentido da utilização do Aeroporto de Beja? Não obtive qualquer resposta. Ou seja, o desinteresse é enorme.

Questionei se tem havido algumas negociações com a empresa IP - Infraestruturas de Portugal no sentido da melhoria da linha ferroviária Beja - Funcheira - Algarve e Beja - Casa Branca - Lisboa? Ou então, se estão a negociar algo ao nível da melhoria das vias rodoviárias de Beja? Também sem respostas.

 

Acredito que o Aeroporto de Beja ainda pode ser uma âncora para o desenvolvimento regional. 

O Aeroporto de Beja ainda pode ser um projeto estimulante. O desenvolvimento dos territórios mais frágeis, sobretudo do interior e de baixa densidade, necessita de políticas públicas fortes. Políticas públicas que façam a diferença. O desafio passa por aqui! Porque se houver Infraestruturas adequadas (com políticas públicas certas), os investidores privados vão aparecer, logo passa a haver criação de emprego, logo melhoria da qualidade de vida das populações, logo mais riqueza. Só assim se podem fixar pessoas.

 

Alqueva é um bom exemplo de políticas públicas acertadas. De investimento publico bom!

A viabilização desta Infraestrutura decorre numa aposta de médio prazo. Ainda assim, devemos olhar para o potencial do Aeroporto de Beja em função das características e potencialidades da região. Continuam a existir um conjunto de oportunidades para o aeroporto, designadamente: transporte aéreo associado ao turismo, a logística e a indústria aeronáutica, o parqueamento de longa duração e a carga área. 

 

Com o desenvolvimento de diversos projetos turísticos, o transporte de passageiros associado ao turismo pode constituir uma das possibilidades do aeroporto no curto e médio prazo

Fazer apostas nos territórios mais desenvolvidos, predominando uma lógica de competitividade, é errado! É péssimo para todos!

Como já tenho referido, apostar a carga toda na proa do navio, significa que um dia o navio não vai aguentar.

 

Fica a reflexão.

 

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.