Está aqui

Tecnologia

Évora ensina a combater o inimigos do olival respeitando o ambiente

O Pólo da Mitra da Universidade de Évora recebe no próximo dia 27 de janeiro um seminário sobre proteção fitossanitária do olival que abordará novos métodos de combate aos inimigos-chave do olival, através de métodos ambientalmente sustentáveis.

Segundo a organização o desenvolvimento de produções agrícolas e agroalimentares tecnologicamente evoluídas e orientadas para a exportação estão apostar em estratégias que acompanhem as tendências de mercado, que revelam uma procura cada vez mais significativa para produtos de produção biológica e ambientalmente responsáveis.

Adega de Borba adere à gestão de negócio do "Big Data"

Um dos mais importantes produtores nacionais de vinho, que produz anualmente 1,2 milhões de litros, escolheu a PRIMAVERA BSS para aderir a um modelo de gestão centrado em dados analíticos de apoio à decisão

Central de hidrogénio de Sines vais custar 3,5 mil milhões, o equivalente a 4 pontes Vasco da Gama

O projeto que visa criar uma central produtora de hidrogénio verde em Portugal, em Sines, para ser exportado para os Países Baixos pode vir a implicar um investimento de 3,5 mil milhões, o equivalente a 4 pontes Vasco da Gama.

Segundo a edição de hoje do Jornal Económico, a construção desta nova central poderá arrancar em meados de 2021 e já tem nome, um sugestivo Flamingo Verde (Green Flamingo), que poderá criar cinco mil postos de trabalho.

Mais espaço para as tecnologias em Évora

Vão ser investidos mais de €8 milhões para que o Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia (PACT), em Évora, veja o seu projeto de ampliação tornado realidade.

O projeto de arquitetura foi desenhado por Carrilho da Graça e prevê espaços de acolhimento empresarial modulares, com possibilidade para várias configurações e dimensões, com capacidade para acolher até 65 empresas.

Porto de Sines quer atingir "crescimento de dois dígitos" nos contentores

É o porto líder em Portugal e é o que mais cresceu na Europa nos últimos cinco anos: o porto de Sines e espera, em 2020, conseguir chegar a um crescimento de dois dígitos, no que diz respeito à carga de contentores.

Em 2019, o Porto de Sines teve uma pequena quebra no número de contentores de cerca de 12%, mas a administração do porto de Sines espera que, em 2020, o porto alentejano possa recuperara e garantir um crescimento de dois dígitos.

Odemira está a instalar 43 desfibrilhadores em todo o concelho

O Município de Odemira instalou três desfibrilhadores no Complexo Desportivo Dr. Justino Santos, no pavilhão, nas piscinas e no estádio, num investimento de cerca de 6 mil euros. O município já promoveu também a formação para 18 técnicos da autarquia e professores que trabalham no Complexo, estando agendada outras ações de formação para mais 12 pessoas.

Produtores alentejanos de azeite demonstram que o olival moderno é sustentável

A Associação de Olivicultores do Sul (Olivum) está a convidar uma série de agentes, incluindo associações ambientais, para comprovar em visitas de campo com são sustentáveis as práticas de cultivo do olival moderno, seja em copa ou em sebe.

Sines pode ser “um grande centro de energia verde”

Portugal “é o que melhor se posiciona” para o hidrogénio. Sines pode ser “um grande centro de energia verde”, garante o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes.

“Portugal está em condições de ser o maior produtor de hidrogénio verde” da Europa, do ponto de vista da “vantagem de preço”, garantiu ontem, terça-feira, na Assembleia da República, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, notando que Sines é peça central na estratégia, como destaca hoje o jornal Público.

Nova plataforma educativa lançada em Reguengos de Monsaraz

O Auditório Municipal de Reguengos de Monsaraz recebe a dia 17 de janeiro, pelas 18h30, o lançamento da Plataforma + Cidadania Alentejo Central (maiscidadania.cimac.pt), um recurso tecnológico para a comunidade educativa do 1.º Ciclo do Ensino Básico e que está inserida no Programa Intermunicipal de Combate ao Insucesso Escolar.

Alqueva vai testar sistemas de turbinas e bombas mais amigas do ambiente

Sete países, 18 milhões de euros e 15 instituições de outros cinco países, sustentam um consórcio que procura desenvolver e testar tecnologia para melhorar a eficiência de centrais hidroelétricas como o colosso de Alqueva.

As centrais hidroelétricas de Frades, Alqueva, Alto Lindoso e Caniçada vão testar novos sistemas de turbinas e bombas num projeto conhecido por Xflex Hydro, que tem um orçamento de 18 milhões de euros, é financiado pela Comissão Europeia e está a ser liderado pela Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), na Suíça.

Páginas