Está aqui

Exposições

"Reguengos de Monsaraz: Alentejo Puro"

"Reguengos de Monsaraz: Alentejo Puro" é o nome que a pintora Ana Rita Janeiro deu ao conjunto de obras suas e que estão patentes na Bienal Cultural Monsaraz Museu Aberto.

A exposição é composta por um conjunto de telas em óleo que abordam o riquíssimo património material e imaterial de Reguengos de Monsaraz, terra que representa, aos olhos da artista, todas as riquezas que dão uma fama mundial tão merecida ao Alentejo. Está patente até 29 julho, na Casa Monsaraz.

Évora com 4 festivais culturais em simultâneo

Conta-se mais de 150 propostas artísticas no programa cultural de Évora e que arranca hoje, até 6 de setembro. O "Artes à Rua", um Festival de Arte Pública, promovido pelo município, oferece dança, cinema, teatro, música, exposições e performances, que vai animar culturalmente aquela cidade alentejana.

Todo o programa decorre em praças e ruas do centro histórico da cidade e cruza-se com com mais 3 festivais, que decorrem na mesma altura, o Evora Africa, o Alentejo Festival Internacional de Artes e o Art Fest Patrimónios.

Maquetas de João Cutileiro expostas em Évora

O Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, em Évora, expõe um conjunto de 63 maquetas produzidas pelo escultor João Cutileiro – radicado há muito no Alentejo – e que foram realizadas entre 1968 e 2017, para obras destinadas ao espaço público.

Esta exposição resulta do projeto 'Pedras na Praça', promovido pela Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlen), custou 86.500 euros, com o apoio de fundos comunitários, e pretende dar a conhecer a obra para o espaço público de João Cutileiro, com 81 anos.

Odemira é uma montra de turismo, gastronomia e música em julho

Agendada para os dias 20, 21 e 22 de julho, em S. Teotónio, a FACECO – Feira das Atividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira segundo a organização, que cabe ao município, "tem como objetivo a promoção do território, dos seus produtos e atividades, das coletividades e dos atores locais, potenciar o tecido empresarial e cultural e atrair novos empreendedores e investidores para o concelho".

Aljustrel expõe mais de 50 pinturas da Sociedade Nacional de Belas-Artes de Lisboa

As Oficinas de Formação e Animação Cultural de Aljustrel têm patente uma exposição coletiva de pintura de alunos da Sociedade Nacional de Belas-Artes de Lisboa (SNBA) e que conta com mais de meia centena de obras realizadas pelos alunos em tempo de aulas.

A exposição conta com oito obras do 1º. nível; sete do 2º. nível; uma do OAP (oficina de apoio); dezanove do 3º. nível; quatro do Regime Tutorial e catorze do Atelier Livre e estará patente até ao dia 21 de julho.

Festival Aéreo em Évora conta com caças belgas e espanhóis e helicópteros de Marrocos

As comemorações do 66º aniversário da Força Aérea Portuguesa encerram em Évora, no próximo domingo, dia 1 de julho, com um festival aéreo e onde participarão caças belgas e espanhóis, duas patrulhas acrobáticas militares e uma civil portuguesa.

As comemorações terão início na quinta-feira, e da programação fazem parte exposições das aeronaves de formação, treino, transporte e combate aéreo das Forças Armadas. Existirão também várias conferências dirigidas a diferentes públicos, nomeadamente jovens, desempregados e empresas da indústria aeronáutica.

João Cutileiro com nova exposição e um documentário em Évora

No próximo dia 30 de junho, pelas 18h30, inaugura no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo em Évora, uma exposição onde se revela o conjunto de maquetas produzidas pelo escultor João Cutileiro para obras destinadas ao espaço público.

Às 22h00, no Claustro do Museu, será apresentado o documentário A PEDRA NÃO ESPERA, da realizadora Graça Castanheira, dedicado ao mesmo tema e que acompanha a exposição.

Festival Medieval volta a Elvas

A cidade de Elvas volta a recriar o ambiente da Idade Média, na XII edição do Festival Medieval de Elvas, que vai decorrer de 29 de junho e 1 de julho.
 
A Praça da República e a Rua da Cadeia voltam a estar animadas, com um programa direcionado para a recriação da vivência na Idade Média, e que tem início a 29 de junho, na Rua da Cadeia, seguindo o cortejo até à Praça da República, acompanhados de grupos musicais cristãos e árabes.
 

O Chocalho, que é património da humanidade, é "um símbolo do orgulho no nosso mundo rural"

É Património Mundial Imaterial da UNESCO e tem na vila de Alcáçovas a sua base. Falamos do Chocalho e da Feira que se volta a realizar este ano, de 20 a 22 de julho.

O fabrico de chocalhos é uma arte milenar que tem no território alentejano a maior expressão a nível nacional, especialmente em três municípios, Estremoz, Reguengos de Monsaraz e Viana do Alentejo, e com grande destaque para a freguesia de Alcáçovas.

Mourão recua a 1387 em recriação medieval de 3 dias

Mourão, uma vila raiana alentejana, junto à fronteira espanhola, encostada ao grande lago de Alqueva, está em vésperas de oferecer uma espantosa recriação histórica no seu velho castelo, ao recuar e por três dias ao ano de 1387, entre 27 e 29 de julho, revivendo o quotidiano civil e militar da época através dos ofícios e da interação com o público, com a Medievalia Mourão.

Estaremos algures no ano de 1387, século XIV, no reinado de D. João I, conhecido como o Mestre de Avis, e dois anos após a Batalha de Aljubarrota.

Páginas