Está aqui

Alentejo

Em maio e junho Beja é capital europeia de Banda Desenhada

Embora o programa não esteja completamente conhecido, até porque ainda estamos a um mês do evento, o Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, que vai para a sua 15ª edição, começa a aquecer os entusiastas com a apresentação dos 27 autores convidados e que vão participar no evento.

Na sexta extinção, o asteróide somos nós

Hoje, 22 de abril, celebra-se o “Dia Internacional da Mãe Terra”, efeméride que tem por objetivo apelar à responsabilidade coletiva com a intenção de preservar a natureza e a biodiversidade.

No entanto, não basta apelar! Nas atuais circunstâncias, um olhar mais atento sobre o planeta sugere que, se nada mais for feito, estamos à beira de uma possível sexta extinção em massa.

Uma viagem aos patrimónios vivos de Elvas, com o melhor organista europeu do ano

Terras sem Sombra é um projecto que há 15 anos convida o público nacional e internacional a experimentar, sentir e viver, muito de perto, o património único do Alentejo, revelando o que há de mais interessante na região – e na vizinha Extremadura. Uma oportunidade única para conhecer um legado que é único: o nosso.

O que distingue a gastronomia do Bacalhau em Arronches?

Há pelo menos 11 restaurantes em Arronches, que exibem nas suas ementas pratos de bacalhau que gozam de uma grande reputação, tão grande que já não se confina às "fronteiras" daquele território no Alto Alentejo. Comecemos pelas mais elaboradas, até chegar às mais comuns. Os pratos de bacalhau em Arronches, seja acompanhado de espinafres e camarão, em caldeirada, tomatada, frito, com todos, ou simplesmente assado na brasa, têm particularidades que ainda não sabemos descrever, mas que merecem uma visita aquela lindíssima terra.

Eborense apita hoje o Benfica-Marítimo

O árbitro eborense Luís Godinho vai apitar a partida que encerra a 30ª jornada da I Liga, entre Benfica e Marítimo, no Estádio da Luz.

Luís Godinho, com 33 anos apita a quarta partida do Benfica esta temporada, depois de ter estado no empate frente ao Sporting, na terceira jornada do campeonato, na vitória contra o Rio Ave, jogo de estreia de Bruno Lage, e também no triunfo das águias por 2-1, novamente contra o Sporting, para a primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, segundo a RR.

Uma viagem gastronómica com 84 maravilhas alentejanas que vai querer provar

Decorre o concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal” e, nesta segunda fase, há ainda 84 maravilhas da doçaria alentejana – representando 21 concelhos - a lutar para chegar a uma das melhores nacionais.

As “maravilhas” alentejanas competem num total de 420 nomeados – inicialmente eram 907 – e, na próxima fase, distribuídos por várias categorias, serão 140 os nomeados e serão conhecidos a 7 de maio.

Na Gala Finalíssima, a 7 de setembro, em cada categoria, dos 14 finalistas apurados, vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal.

Vidigueira tem vinho e muito mais

Que há vinho na Vidigueira não é um dado novo, mas, até domingo 21, há também “Vidigueira Vinho”.

O certame pretende promover os vinhos da sub-região vitivinícola de Vidigueira, a gastronomia tradicional e muitos outros produtos de excelência do concelho e conta com um programa variado em redor destas temáticas. Integra ainda uma outra iniciativa: o Roteiro Gastronómico de Migas. A juntar a isto há a exposição e venda de produtos agroalimentares, colóquios, provas de vinho, espetáculos musicais, animação e oficinas de artesanato.

Cá ou lá?

Marisela Archeira tinha cara de poucos amigos e um feitio como havia poucos. A senhora destacava-se na comunidade onde residia por ser a mais rígida das mulheres. Daí teria surgido a sua alcunha Archeira, isto porque atirava e acertava a direito!

Marisela Archeira tinha nascido de uma família de nome, rica e com propriedades. Mas Archeira não era do tipo emproado que ficava usando vestidos de fole e não se preocupava com o bem estar dos seus bens. E bens tinha em género, espécie e numerário.

Marisela Archeira tinha vacas, cabras e ovelhas. Tinha galinhas, coelhos e fracas.

Romaria antiga a cavalo leva cerca de um milhar de romeiros a Viana do Alentejo

Não há uma data precisa que registe quando começou a tradição dos lavradores da Moita de se fazerem deslocar a cavalo para uma romaria ao Santuário de Nossa Senhora D'Aires, em Viana do Alentejo, para pedir protecção e a benção para as colheitas. O que se sabe é que esta romaria ficou interrompida por cerca de 70 anos, até que foi recuperada em 2001.

Páginas