Está aqui

Música

Anfiteatro de Ammaia poderá renascer com música

Há cerca de três anos que os arqueólogos começaram a pôr a descoberto o anfiteatro de Ammaia, nas imediações de São Salvador da Aramenha, a seis quilómetros de Marvão.

De acordo com o jornal Público, este anfiteatro terá estado em funcionamento 400 anos, não se sabendo, porém, quando foi construído. Carlos Fabião, arqueólogo e professor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, ligado a Ammaia desde 2013, não se atreve a estimar quantos espectadores comportaria o recinto.

Cante alentejano está vivo e “recomenda-se”

Pedro Adão e Silva, ministro da Cultura, destacou a importância da dimensão intergeracional do cante alentejano, considerando que esta arte polifónica está viva e “recomenda-se”.

O governante falava à agência Lusa a propósito da inauguração de um monumento ao cante alentejano, em Odemira, para assinalar os oito anos da classificação como Património Imaterial da Humanidade deste canto típico da região.

INATEL Évora celebra 80 anos

A Fundação Inatel irá celebrar no próximo dia 29 de novembro, no Palácio Barrocal – Évora, a Comemoração do 80º Aniversário da INATEL ÉVORA.

As comemorações contam com um espetáculo de marionetas para crianças de ERA UMA VEZ – Teatro de Marionetas, momentos musicais de Kalimotxo Orkestar e para finalizar um concerto da Orquestra de Bairro da associação PédeXumbo.

Na galeria de exposições do Palácio vai também ser inaugurada a exposição INATEL ÉVORA: 80 Anos ao Serviço da Comunidade.

Cante alentejano homenageado em Odemira com escultura de 14 toneladas

No próximo domingo, dia 27 de novembro, vai ver inaugurado em Odemira um monumento para assinalar e festejar os oito anos de classificação do cante alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

De acordo com informações divulgadas pela Câmara Municipal de Odemira, citadas pela agência Lusa, trata-se de uma escultura que representa um grupo coral de grandes dimensões, contando com 12,5 metros de comprimento, seis metros de altura e 14 toneladas de peso.

O monumento é da autoria do escultor Fernando Fonseca e contou com a execução da empresa Gate7.

Ourique comemora 8 anos de Cante Alentejano nas escolas

A Câmara Municipal de Ourique vai assinalar o 8.º aniversário de um projeto que introduziu o Cante Alentejano nas escolas com o lançamento de um conjunto de vídeos com os alunos do ensino pré-escolar e do 1º ciclo das escolas do concelho.

Odemira vai inaugurar Monumento ao Cante Alentejano

A inauguração do Monumento ao Cante Alentejano, em Odemira, está agendada para o dia 27 de novembro, pelas 10.30 horas, na Quinta da Estrela, numa cerimónia que contará com a presença do Ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, e do Presidente da Câmara, Hélder Guerreiro. Esta iniciativa acontece, simbolicamente, no dia em que o Cante Coral Alentejano foi classificado pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade (em 2014).

Feira de Melides promete animação durante os próximos três dias

A Feira de Melides, que conta com uma aposta reforçada na animação, através da realização de vários espetáculos diários que se estendem até ao centro da aldeia, tem início marcado para amanhã, 18 de novembro. A inauguração acontece às 18:00, seguindo-se um espetáculo de variedades com David Rosa.

Évora vai ter “voz que não tem hoje” no contexto nacional e europeu

A equipa que está a trabalhar na candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura acredita que, quando chegar 2027, a cidade vai ter uma “voz no contexto nacional e europeu” que não tem hoje, adianta Paula Mota Garcia, coordenadora da equipa de missão.

Em declarações ao jornal Público, a responsável reconhece que “a Capital Europeia da Cultura é um enorme desafio”, e que o processo para lá chegar pode ajudar a criar ferramentas preciosas para travar a perda de pessoas que é novidade na história da cidade, mas crónica na região.

Ana Bacalhau na Feira da Vinha e do Vinho da Amareleja

De 9 a 11 de dezembro o Pavilhão Municipal das Cancelinhas, em Amareleja, recebe a XIX Feira da Vinha e do Vinho.

O certame, organizado conjuntamente pela Câmara Municipal de Moura e pela Junta de Freguesia de Amareleja, promove os vinhos do nosso concelho, com especial incidência no vinho de talha, bem como os produtos regionais.

Festival Terras Sem Sombra tem futuro incerto

O apoio financeiro ao Festival Terras Sem Sombra pode não ser atribuído às suas próximas edições, apesar de a Direção-Geral das Artes (DG Artes) ter considerado elegível a candidatura deste Festival ao Programa de Apoio Sustentado às Artes (na modalidade bienal). A revelação foi feita pela direção do Festival através da sua página na rede social Facebook, conforme noticia o Sul Informação.

Páginas