Está aqui

Artigos publicados

76 anos de ONU - “a todos, em todo o lado, que se unam”

“Nós, os povos das Nações Unidas” é a frase que dá que há 75 anos o mundo se modificava para sempre quando a 25 de abril de 1945, representantes de 51 países, reunidos em São Francisco, nos Estados Unidos, realizaram uma conferência que mudaria aquilo que era o mundo até então.

É hora de dizer “Morte à Pena de Morte”

Hoje assinala-se o Dia Mundial Contra a Pena de Morte.

A data pretende sensibilizar os países e as populações contra a pena de morte e defender o mais essencial dos direitos humanos e do qual advêm todos os outros: direito à vida!

Este dia foi criado em 2003, numa iniciativa conjunta de organizações não governamentais, governos e organizações jurídicas e repudiando a Organização das Nações Unidas (ONU) e a União Europeia a legalidade e o uso da pena de morte.

5 de outubro - Portugal, Zamora, a República e os professores

O dia de hoje está marcado na História da nossa nação.

Nos primórdios de Portugal, em foi 1143, foi assinado o Tratado de Zamora e que, com mais formalidade, deu início à independência nacional face à Espanha.  

11 de setembro de 2001 - "America under attack"

Atacaram as torres gémeas e derrubaram o sentimento ilusório de segurança no Ocidente.

Há 20 anos, às 8:46h (13:46h hora de Lisboa) o voo 11 da companhia americana “American Airlines”, com destino inicial para Los Angeles, embateu na Torre Norte do World Trade Center (WTC).

O avião, que tinha levantado voo às 7.59h, em Boston, levava a bordo 11 membros da tripulação e 81 passageiros, 5 dos quais terroristas. Pouco depois, ainda sem que o mundo dispusesse destas informações.

Mandela - uma longa caminhada para a Liberdade que queremos sempre presente

Hoje, 18 de julho, é o Dia Internacional Nelson Mandela - o mesmo dia em que se celebraria o seu aniversário.

O Tribuna Alentejo não é, nem podia ser, indiferente a este dia -uma vez que os valores que compõe a própria linha editorial do Tribuna Alentejo se cruzam e reveem nos valores e exemplo humano do líder sul-africano - e logo mais numa época em que se vivem dias conturbados na África do Sul, onde a justiça, a democracia e a segurança tardam em impor-se e em permitir o progresso do país.

Dia D - um dia decisivo para o mundo livre

Em linguagem militar significa o dia da decisão, o dia de início de uma operação militar de combate que pode ser decisiva.

A sua utilização remonta à Primeira Grande Guerra e foi utilizada pelo exército norte-americano “D-Day”. Hoje em dia, a expressão vulgarizou-se de tal modo que é utilizada de modo geral por toda a sociedade para enunciar um dia em alguma coisa se desenvolverá ou acontecerá.

Covid-19: Como seria a vacinação em Portugal sem a União Europeia?

Muitas têm sido as notícias sobre a vacinação contra a pandemia de Covid-19. Entre notícias com base de verdade, notícias sensacionalistas e notícias falsas, tem sido cada vez mais difícil perceber de que lado está a razão.

Mas já parou para pensar como seria a vacinação em Portugal se não existisse uma estratégia coordenada na União Europeia?

Israel é por muitos apontada como um exemplo a seguir quanto à vacinação. No início de março, já tinha metade dos seus cerca de 9 milhões de cidadãos vacinados.

Salgueiro Maia - coragem alentejana na revolução de Abril

Foram 48 anos de opressão, condicionamento da Liberdade, medo e ignorância que terminaram em 1974. A mais longa ditadura europeia viu a revolução começar ainda na noite de 24 de abril.

O fim do pesadelo

O Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto tem o seu lugar a 27 janeiro.

Para que não se repita, não basta passar esta página negra da História da Humanidade e encerrar os acontecimentos no baú do passado.

Para que não se esqueça, é necessário relembrar os milhões de vítimas provocadas pelo genocídio levado a cabo pela Alemanha nazi em plena II Guerra Mundial.

Há 76 anos, a 27 de janeiro de 1945, o principal campo de concentração nazi, Auschwitz (a sul da Polónia) foi libertado do jugo nazi pelas tropas da União Soviética.

Bye, bye Trump

Michael Wolff, jornalista e ensaísta da “New York Magazine” e da “GQ”, homem do círculo próximo de Trump, num documentário da BBC, definiu a chegada de Trump à Casa Branca como uma experiência: ”O que aconteceria se uma pessoa totalmente inconsciente da história deste cargo (a presidência dos EUA), da responsabilidade deste cargo, tivesse acabado de ser largada de Marte para este cargo? É o que se tem com a chegada de Donald Trump.”

Há relatos de pessoas do seu círculo próximo que revelam o seu comportamento à chegada à Casa Branca como o de uma criança com um brinquedo novo.

Páginas