Está aqui

Artigos publicados

Mandela - uma longa caminhada para a Liberdade que queremos sempre presente

Hoje, 18 de julho, é o Dia Internacional Nelson Mandela - o mesmo dia em que se celebraria o seu aniversário.

O Tribuna Alentejo não é, nem podia ser, indiferente a este dia -uma vez que os valores que compõe a própria linha editorial do Tribuna Alentejo se cruzam e reveem nos valores e exemplo humano do líder sul-africano - e logo mais numa época em que se vivem dias conturbados na África do Sul, onde a justiça, a democracia e a segurança tardam em impor-se e em permitir o progresso do país.

Dia D - um dia decisivo para o mundo livre

Em linguagem militar significa o dia da decisão, o dia de início de uma operação militar de combate que pode ser decisiva.

A sua utilização remonta à Primeira Grande Guerra e foi utilizada pelo exército norte-americano “D-Day”. Hoje em dia, a expressão vulgarizou-se de tal modo que é utilizada de modo geral por toda a sociedade para enunciar um dia em alguma coisa se desenvolverá ou acontecerá.

Covid-19: Como seria a vacinação em Portugal sem a União Europeia?

Muitas têm sido as notícias sobre a vacinação contra a pandemia de Covid-19. Entre notícias com base de verdade, notícias sensacionalistas e notícias falsas, tem sido cada vez mais difícil perceber de que lado está a razão.

Mas já parou para pensar como seria a vacinação em Portugal se não existisse uma estratégia coordenada na União Europeia?

Israel é por muitos apontada como um exemplo a seguir quanto à vacinação. No início de março, já tinha metade dos seus cerca de 9 milhões de cidadãos vacinados.

Salgueiro Maia - coragem alentejana na revolução de Abril

Foram 48 anos de opressão, condicionamento da Liberdade, medo e ignorância que terminaram em 1974. A mais longa ditadura europeia viu a revolução começar ainda na noite de 24 de abril.

O fim do pesadelo

O Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto tem o seu lugar a 27 janeiro.

Para que não se repita, não basta passar esta página negra da História da Humanidade e encerrar os acontecimentos no baú do passado.

Para que não se esqueça, é necessário relembrar os milhões de vítimas provocadas pelo genocídio levado a cabo pela Alemanha nazi em plena II Guerra Mundial.

Há 76 anos, a 27 de janeiro de 1945, o principal campo de concentração nazi, Auschwitz (a sul da Polónia) foi libertado do jugo nazi pelas tropas da União Soviética.

Bye, bye Trump

Michael Wolff, jornalista e ensaísta da “New York Magazine” e da “GQ”, homem do círculo próximo de Trump, num documentário da BBC, definiu a chegada de Trump à Casa Branca como uma experiência: ”O que aconteceria se uma pessoa totalmente inconsciente da história deste cargo (a presidência dos EUA), da responsabilidade deste cargo, tivesse acabado de ser largada de Marte para este cargo? É o que se tem com a chegada de Donald Trump.”

Há relatos de pessoas do seu círculo próximo que revelam o seu comportamento à chegada à Casa Branca como o de uma criança com um brinquedo novo.

Gente mimada em tempos de pandemia

Os números falam por si. Hoje, segunda-feira, tivemos mais 167 mortes, um novo número máximo num só dia (há um total de mais de 9 mil), mais 276 internados (total de mais de 5000 internados) e mais 17 pessoas em Unidades de Cuidados Intensivos (estamos perto do limite de camas com mais de 700 internados).

Vários dias seguidos com mais de 10.000 novos casos diários tornaram Portugal o país com maior número de casos por milhão de habitantes, segundo a universidade norte-americana John Hopkins.

O Natal está igual, nós não devíamos estar

Este ano foi inquestionavelmente marcado pela pandemia provocada pela Covid-19.

Tivemos uma fase inicial em que o mundo parou. Foram várias as reportagens a que podemos assistir e ver como locais normalmente marcados pelo rebuliço estavam vazios, sem gente, ninguém.

25 crianças mutiladas por dia e a sua preocupação é ofender?

Haver 25 crianças mutiladas por dia, durante os últimos dez anos, não é uma notícia má: é péssima. As diferentes guerras e conflitos, existentes por todo o mundo, foram responsáveis por 93 mil mortes ou mutilações infantis, desde 2010.

"Imagine viver com o medo constante de que hoje pode ser o dia que seu filho será morto em um ataque suicida ou num ataque aéreo. Essa é a cruel realidade de dezenas de milhares de pais afegãos que têm filhos que foram mortos ou feridos", palavras de Chris Nyamandi, diretora do “Save the Children” no Afeganistão.

Muro de Berlim caiu há 31 anos

Resumir a bipolarização do mundo na Guerra Fria, no pós-Segunda Guerra Mundial num só símbolo esse seria certamente o Muro de Berlim (die Berliner mauer).

No dia em que o muro foi derrubado, a 9 de novembro de 1989, há 31 anos, o então chanceler alemão, Willy Brandt, disse: "Cresce junto, o que é para estar junto". O muro que separou a cidade de Berlim em dois durante 28 anos - separando famílias e amigos - era derrubado.

Páginas