Está aqui

Artigos publicados

A hipocrisia no mundo da política

Hoje todos expressamos as nossas doutas opiniões no universo das redes sociais, a propósito de temas do quotidiano. As reflexões sobre a realidade, próxima ou distante, inspiram-nos a dar conta do que pensamos, através das palavras e das imagens. Essa crescente “democratização”, como em tudo na vida, tem um lado positivo e um lado perverso. Nem sempre os comentários são baseados em factos ou notícias reais e surgem frequentemente relatos de episódios que, em muitos casos, nunca tiveram lugar.

Património cultural em risco: Estamos preparados para eventuais catástrofes?

O incêndio de grandes proporções que atingiu o recentemente Museu Nacional no Rio de Janeiro fez levantar os sinais de alarme. As instituições detentoras de coleções patrimoniais devem ter cada vez mais a noção sobre necessidade de desenvolver mecanismos de prevenção e de resposta adequados a situações de catástrofe, que podem ter, como sabemos, efeitos devastadores.

Património e divulgação – aliança fundamental

Hoje em dia, é recorrente falar do Património como um fator importante na perspetiva da valorização dos territórios. A capacidade dos diferentes legados patrimoniais em atrair turistas assume-se cada vez mais como um elemento decisivo e estruturante em termos sociais e económicos, sobretudo em áreas mais desfavorecidas, como é o caso do Alentejo.

TRUMP – Da incredulidade ao pessimismo

Não gosto de Donald Trump. Nunca me identifiquei com a sua forma de estar e com o estilo que cultivou, muito antes da sua entrada na vida política.

Quando se tornou candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, fiquei surpreendido, pensando que se tratava de mais um episódio caricato, semelhante ao exemplo vindo do Brasil, quando o célebre humorista Tiririca se propôs a ser deputado federal por São Paulo em 2010. Ou seja, não era para levar a sério. Ou, para engano meu, talvez fosse.

Coria Del Rio e o Alentejo – A História, como alavanca do desenvolvimento turístico

Coria del Rio é uma pequena cidade da Andaluzia, a cerca de 20 quilómetros de Sevilha, localizada nas margens do rio Guadalquivir. Tem cerca de 30.000 habitantes e uma curiosa história de ligação ao Japão.

De facto, cerca de 600 desses habitantes, com o apelido “Japón”, descendem diretamente dos samurais que por aqui passaram, integrados na Embaixada Kensho, em 1614. Esta missão, enviada para negociar um tratado de comércio com o Rei espanhol Filipe III (segundo de Portugal), foi chefiada por um nobre japonês, Hasekura Tsunenaga.

Alentejo, planície de oportunidades

O Alentejo vive um período de grande dinamismo!

O património natural, histórico, cultural, aliado à gastronomia e aos vinhos, assumem-se como pontos de referência para quem visita a região. Ninguém tem dúvidas de que o turismo, nas suas diversas vertentes, tem dados sinais de qualidade e competitividade, o que converte este sector numa alavanca de desenvolvimento.

Ainda podemos acreditar nos políticos?

É com cada vez maior incredulidade que vamos assistindo aos polémicos acontecimentos na vida política nacional. Todos os dias, nos meios de comunicação e nas redes sociais, somos confrontados com suspeitas de fraude e de corrupção que recaem sobre indivíduos que desempenharam, ou desempenham cargos públicos. 

Da direita à esquerda, sucedem-se as denúncias sobre moradas falsas, peculatos, tráfico de influências e utilização indevida de dinheiros públicos, numa proporção que se torna verdadeiramente assustadora.

Florbela Espanca - Um nome esquecido em Vila Viçosa

Florbela Espanca foi diferente. Nascida em Vila Viçosa no dia 8 de Dezembro de 1894, desde cedo a sua vida foi marcada por diversas vicissitudes, que influenciaram profundamente a sua obra literária.

Uma nova oportunidade para a Casa de Fresco dos Sanches de Baena?

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: Uma nova oportunidade para a Casa de Fresco dos Sanches de Baena?

A Casa de Fresco dos Sanches de Baena constitui um espaço muito peculiar de Vila Viçosa. Trata-se de um ninfeu subterrâneo, anexo a uma cisterna e sob uma antiga nora, cuja decoração erudita nos remete para o período áureo da sede da Casa Ducal brigantina, no século XVI. Localizada junto ao Paço Ducal e contígua ao Convento das Chagas de Cristo, a Casa de Fresco é um testemunho histórico vivo de um passado brilhante.

Alentejo, Património e Turismo - Desafios do Futuro

Vivemos uma fase de crescimento turístico sem precedentes.

Portugal tornou-se, nos últimos anos, no “país da moda”. As “luzes da ribalta” incidem sobre o nosso território e o aumento do número de visitantes tem sido exponencial, com especial incidência nas grandes cidades, como Lisboa e o Porto.

Será possível que este fluxo crescente seja estimulado também no interior do país, especialmente no Alentejo?

Penso claramente que sim!