30 Julho 2016      15:03

Está aqui

ÁGUAS DO ALENTEJO ABRE A TORNEIRA DOS MILHÕES

É objetivo da Águas Públicas do Alentejo (AgdA) – junta a Águas de Portugal, em representação do Estado e a Associação de Municípios para a Gestão da Água Pública – investir, até 2020, cerca de 61 milhões de euros em projetos espalhados pelo Alentejo, tendo, para o efeito, apresentado seis candidaturas ao Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no uso de Recursos (POSEUR).

A serem aprovadas, a comparticipação de Fundos Comunitários da União Europeia será de 44,1 milhões de euros e o objetivo da AgdA é "com vista à melhoria da qualidade da água e qualidade do serviço de abastecimento que presta a 20 municípios do Alentejo". 

A empresa deu prioridade aos municípios que não têm tido fiabilidade no serviço prestado e onde a água não apresenta a qualidade desejada, como Odemira, Almodôvar, Mértola, Castro Verde, Beja, Ourique e Santiago do Cacém, como revela a AgdA no seu site.

Mas também Barrancos, Moura e Serpa terão projetos para melhorar o seu abastecimento.

O saneamento de águas tem sido também uma preocupação e também aqui a Agda apresentou outros seis projetos – entretanto já aprovados pelo POSEUR -  e que dizem respeito à construção de Estações de Tratamento de Águas Residuais em Beja, Grândola, São Teotónio, Montemor-o-Novo, Amareleja e Senhora d'Aires, até 2018. Os valores aqui atingem os 17 milhões de euros.

 

Imagem daqui

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.