Está aqui

Fundos Comunitários

8 MILHÕES PARA ABASTECIMENTO DE ÁGUA NO ALENTEJO

Vão ser investidos perto de 7,9 milhões de euros milhões de euros para garantir o abastecimento público de água ao concelho de Serpa, no distrito de Beja.

O investimento pertence à AgdA - Águas Públicas do Alentejo e garante três obras, sendo a mais expendiosa a reabilitação e ampliação da ETA - Estação de Tratamento de Água da albufeira do Enxoé, contemplando a instalação de uma unidade de produção de energia fotovoltaica para autoconsumo e a construção de uma nova estação elevatória.

ÉVORA GANHA LABORATÓRIO VIVO PARA A DESCARBONIZAÇÃO

Évora foi uma das cidades nacionais escolhidas pelo Governo Português para receber um Laboratório Vivo para a Descarbonização.

De 35 cidades que apresentaram uma candidatura ao Fundo Ambiental foram escolhidas 12 e Évora está entre as selecionadas para este projeto que pretende tornar as cidades mais inovadoras, sustentáveis e inclusivas, e que estes fatores tenham reflexo na qualidade de vida dos cidadãos. Estes objetivos serão conseguidos através da tecnologia e promovendo um aumento da eficácia e redução do consumo de energia.

 

Imagem de ruralea.com

UM CONCELHO ALENTEJANO NA VANGUARDA DA RECICLAGEM

O concelho alentejano de Alvito foi escolhido para ser piloto num projeto que pretende a recolha seletiva de resíduos porta a porta.

Pretende-se com este método que uma maior percentagem de materiais possa ser reciclada e que todos se sintam mais responsabilizados pela proteção e cuidado do meio ambiente.

O projeto é financiado pelo POSEUR 2020 e está em aberto a aquisição de uma viatura para a recolha de resíduos. Ao dispor dos munícipes estarão os equipamentos necessários para a correta deposição dos resíduos e posterior recolha.

ALENTEJO JÁ RECEBEU MAIS DE 330 MILHÕES /€

Já tendo aprovado 1159 candidaturas, o Programa Operacional Regional Alentejo 2020 já trouxe assim um total de 332 milhões de euros de fundos europeus para o Alentejo, o que representa já um compromisso de 31% da dotação financeira global do programa, orçada em 1.083 milhões de euros.

500 MILHÕES DE EUROS PARA O LITORAL ALENTEJANO

Foi apresentado pela CIMAL – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral, esta semana, um Plano de Mobilidade para a sub-região, já com o foco no novo plano de investimento, em 2025, e que visa suprimir algumas necessidades de investimento nesta área alentejana.

COMO SE ESCREVIA NO BAIXO-ALENTEJO?

Em Almodôvar está patente uma mostra da “História da Escrita no Baixo Alentejo - Das Origens aos Nossos Dias”.

No Fórum Cultural de Almodôvar, e da responsabilidade da CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo, esta exposição pretende dar a conhecer a Escrita no Baixo Alentejo ao longo da História e a sua evolução, evidenciando o património histórico-cultural do Baixo Alentejo e promovendo a coesão territorial.

Esta exposição – cofinanciada pelo Alentejo 2020 - irá depois percorrer os vários municípios membros da CIMBAL.

 

Imagem de it.123rf.com

PODERÃO AS POLÍTICAS SOCIAIS ACABAR COM A POBREZA?

A resposta a esta pergunta não se apresenta fácil, nem se sabe sequer se será, algum dia possível este objetivo, no entanto, no Colégio do Espírito Santo, em Évora, a 13 e 14 de junho, decorrerá o “Seminário Pobreza e políticas sociais: abordagens comparativas” e que visa um debate aprofundado do tema.

Organizado pelo CIDEHUS e com o apoio de Fundos Comunitários, estarão presentes neste seminário diversos especialistas do panorama internacional que trarão as suas experiências e em conjunto realizarão comparações entre problemáticas e abordagens a este problema social comum.

ÉVORA: SÃO 17 MILHÕES PARA O CENTRO HISTÓRICO, SFF

Dezassete milhões de euros! É esta a quantia que a autarquia de Évora – entrará com 9,5 milhões de euros - pretende investir na revitalização do centro histórico de Évora, num prazo de três anos.

Grande parte desta verba, 2,5 milhões, será investida num só edifício, o edifício centenário Salão Central Eborense, mas haverá ainda obras na requalificação dos Paços do Concelho, do Teatro Garcia Resende, na antiga central rodoviária e diversas obras em espaços públicos.

ESTREMOZ: 6 MILHÕES DE EUROS EM NOVA ZONA INDUSTRIAL

Situada nos Arcos – cerca de 1220 habitantes em 2011 - no concelho de Estremoz, a nova zona industrial inaugurada esta semana corresponde a um investimento total de 6 milhões de euros.

São 84 lotes de terreno, de várias dimensões, num investimento que pretende melhorar as condições de vida e permitir o estabelecimento de empresas no concelho, criando postos de emprego e fixando pessoas.

GUADIANA MAIS NAVEGÁVEL EM 2018

O rio Guadiana vai ser mais navegável a partir de 2018, ano em que será lançado o concurso para a realização de uma obra que vai permitir a navegabilidade do rio no troço entre o antigo porto mineiro do Pomarão, em Mértola, e a vila algarvia de Alcoutim.

Estas novidades foram o resultado de reunião realizada em Mértola, e que juntou que diversas entidades ligadas a este projeto, e de onde surgiu uma programação futura sobre ao processo de navegabilidade do rio.

Páginas