Está aqui

economia

Alentejo com crescimento de 21,9% nas exportações

No 3.º trimestre do ano passado, as exportações da região do Alentejo atingiram um valor total de 503,1 milhões de euros, enquanto o valor das importações ficou em 356,3 milhões de euros.

Estes dados, noticiados pela Rádio Pax, fazem parte do mais recente Boletim Trimestral da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo, elaborado com informação proveniente do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Subiu o preço das casas no Alentejo

No passado mês de novembro, a avaliação bancária, efetuada no âmbito de pedidos de crédito para a compra de casa, registou um valor mediano de 996 euros por metro quadrado (euros/m2) na região do Alentejo, noticia a Rádio Pax.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), citado pela mesma fonte, foi registado um aumento de 1,5% nos preços em relação ao mês de outubro, valor que sobe para 14,1% quando a comparação é feita em relação a novembro de 2021.

Riqueza gerada no Alentejo em 2021 poderá ultrapassar a de 2019

O Instituto Nacional de Estatística (INE) estima que a riqueza que se gerou em 2021 no Alentejo, assim como no Norte e no Centro, ultrapasse os valores registados antes do surgimento da pandemia de Covid-19, noticia o jornal ECO.

As restantes regiões continuaram com um valor do Produto Interno Bruto (PIB) nominal mais baixo em relação ao do ano de 2019, embora em todas se tenha verificado crescimento no ano passado.

A recuperação está a revelar-se mais lenta no Algarve e na Madeira, que registam um PIB inferior ao do ano pré-pandemia em 9,7% e 4,5%, respetivamente.

Bruxelas aprova Programa Alentejo 2030

A Comissão Europeia aprovou no dia de ontem, 15 de dezembro, o Programa Regional Alentejo 2030, com uma verba global de 1.104 milhões de euros, fez saber a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR).

Em comunicado, citado pela agência Lusa, a CCDR do Alentejo afirmou estimar que, “no início de 2023, possam ser abertos os primeiros avisos para empresas”, adiantando ainda que prevê que “se comece a fazer a negociação nas regiões, nomeadamente a contratualização com as comunidades intermunicipais”.

Monforte atribui maioria do orçamento a despesas correntes

O orçamento da Câmara Municipal de Monforte para o próximo ano, com um valor de mais de nove milhões de euros, é ocupado “quase na totalidade” pelo pagamento de despesas correntes, situação que Gonçalo Lagem (CDU), presidente do município, lamentou.

De acordo com a agência Lusa, que falou com o presidente, este orçamento, que conta com menos “500.000 euros” em relação ao deste ano, já recebeu aprovação em reunião do executivo municipal, tendo contado com quatro votos a favor da maioria CDU e com uma abstenção do vereador do PS. 

Semeando ventos e querendo PIB

As mais recentes previsões de outono da Comissão Europeia para 2024, no que concerne ao desenvolvimento económico da União Europeia, não são animadoras para Portugal. Não digo que sejam chocantes. São alarmantes, graves, não são boas. Não são, de todo, uma boa notícia, mas estavam ou estão à espera de milagres?

A importância estratégica da TAP

Independentemente como cada um de nós avalia a TAP, a transportadora aérea portuguesa é uma empresa de enorme importância estratégica para Portugal e representa o país no mundo inteiro. Especialmente nos países de língua portuguesa.

Basta estar num país com fortes relações com Portugal (como é o caso do Brasil) para perceber a importância da TAP. A TAP deve estar umbilicalmente ligada á estratégia do País. Desde que obviamente esta estratégia exista.

Congresso AMAlentejo apresenta conclusões e aponta caminhos para o futuro

O 3.º Congresso AMAlentejo, com o tema “Semeando Novos Rumos – Desenvolvimento e Governação Territorial: Desafios e Oportunidades”, realizou-se em Estremoz nos dias 18 e 19 deste mês.

Sines: Atividade da fábrica de baterias de veículos elétricos começa em 2025

A fábrica de baterias de veículos elétricos de Sines deverá estar em funcionamento no final de 2025, adiantou Nuno Gameiro, representante em Portugal da China Aviation Lithium Battery Tecnology (CALB) à agência Lusa, dando conta dos objetivos da diretora executiva da empresa para a futura unidade.

De acordo com o Jornal Económico, que cita estas fontes, a diretora executiva entende que a fábrica terá de estar a funcionar no ano de 2025 para que seja possível que as baterias produzidas em Sines sejam instaladas em vários veículos europeus até ao fim do primeiro trimestre de 2026.

Regresso (pouco) Socialista

A vida política foi a banhos com a esperança de um bom pacote de medidas do governo Socialista para o combate à inflação de nível mundial resultante da guerra na Ucrânia.Pelo meio, tivemos a festa do Avante, novamente alvo de ataques pavlovianos pela opinião pública e publicada, chegando até às ameaças aos artistas, por causa da posição equidistante de crítica do partido face a Putin e Zelensky (mal ao bem não é o tema).

Páginas