Está aqui

ambiente

Plano de Recuperação faz avançar barragem do Pisão e estradas no Alto Alentejo

A Estrutura de Missão Recuperar Portugal - responsável por implementar o Plano de Recuperação e Resiliência - está já na fase de contratualização com a no que se que respeita ao Empreendimento Hidráulico para Fins Múltiplos do Crato (a nova barragem do Pisão), garantiu, esta semana, na Assembleia da República, a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

Alentejo: produtores de cereais unem-se para salvar águia em extinção

Chama-se a águia-caçadeira (Circus pygargus) - é também conhecida como tartaranhão-caçador - e é a mais pequena das águias europeias.

É uma das aves em maior risco de extinção da fauna terrestre nacional, e alimenta-se sobretudo de insetos, mas também passeriformes, répteis e pequenos mamíferos, principalmente ratos. A sua distribuição é maior nas planícies alentejanas, frequentando terrenos abertos com poucas árvores, nomeadamente áreas coincidentes culturas cerealíferas.

Alqueva com painel solar que flutua com cortiça

Alqueva e Alentejo não se dissociam. Alentejo e sol também não, e o mesmo acontece com a cortiça. Então porque não juntar os três?

Não terá sido bem este o ponto de partida da EDP, da Corticeira Amorim e da Isigenere que criaram um inovador flutuador com cortiça para o parque solar no Alqueva, mas que vai unir todos estas marcas do Alentejo.

Este flutuador com cortiça para o parque solar no Alqueva conta com mais de 11 mil painéis e 25 mil flutuadores.

Alqueva está com 84.2% da sua capacidade máxima

A barragem de Alqueva está com 84.2% da sua capacidade máxima preenchida.

São dados do SNIRH - Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos relativos a junho e que monitorizam 12 bacias hidrográficas de Portugal continental, num total de 57 albufeiras. Destas, 26 mostram estar acima de 80% do volume total de armazenamento de água e quatro estão abaixo de 40%.

Alandroal: projeto "Além Risco" oferece árvores autóctones

O Além Risco será apresentado dia 24 de junho, pelas 19h, no jardim de S. Pedro, no Alandroal, e o projeto irá oferecer 30 árvores autóctones aos participantes.

O projeto visa combater as mudanças climáticas com a plantação de 50 mil árvores.

Com frequência nos registos das regiões mais quentes do país, o Alentejo será uma das regiões nacionais que mais pode ser afetado pelas alterações climáticas e o “Além Risco" pretende ajudar a minimizar ou até mesmo inverter esta situação.

Water World Forum For Life - um sucesso do Alentejo para o Mundo

A organização do WATER World Forum for Life - um evento de escala mundial -  classificou a sua primeira edição, realizada em Reguengos de Monsaraz, como tendo sido um sucesso absoluto.

Tendo-se realizado em associação com a iniciativa da ONU Década Internacional para a Ação: Água para o Desenvolvimento Sustentável 2018-2028, pretende a organização que este evento tenha marcado o início de um ciclo de eventos que se pretende que corra todos os continentes, chamando a atenção para uma temática que urge debater.

Mais de 13 mil beatas recolhidas por alunos e professores de Beja

Bastou cerca de uma hora para que alunos e professores da Escola Profissional Bento de Jesus Caraça de Beja, com o apoio da autarquia, para que tivessem sido apanhadas do chão mais de 13.500 pontas de cigarros.

Com 60 alunos, 7 professores e 4 funcionários municipais, a ação decorreu no centro histórico de Beja a 5 de junho, comemorando o Dia Mundial do Ambiente, e pretendeu ser uma chamada de atenção para este comportamento indevido por parte de alguns fumadores.

Alentejo Litoral terá destinos turísticos com certificação de sustentabilidade

O Alentejo Litoral terá destinos turísticos com certificação de sustentabilidade ao abrigo de um projeto europeu.

O projeto de cooperação territorial europeia LABELSCAPE - co-financiado pelo Programa INTERREG MED - visa promover a integração de rótulos de sustentabilidade nas políticas de turismo na região do Mediterrâneo e apoiar os destinos turísticos em processos de certificação de sustentabilidade.

Vendas Novas quer estudantes a usar as bicicletas

O Município de Vendas Novas criou um projeto para incentivar o uso de bicicleta na deslocação de casa para a escola.

Lançado no Dia da Criança, o projeto "Gangue do Pedal” pretende incentivar a utilização da bicicleta como meio privilegiado na deslocação de casa para a escola e vice-versa.

A intenção é promover a mobilidade, a qualidade ambiental, a saúde e uma maior autonomia de crianças e jovens.

Odemira ataca plantas invasoras para salvar os Charcos Temporários Mediterrânicos

Os Charcos Temporários Mediterrânicos são um habitat natural muito ameaçado, devido à sua fragilidade ecológica e desconhecimento do seu valor natural, sendo na Costa Sudoeste que se encontram alguns dos principais núcleos de charcos temporários a nível nacional. A intensificação da agricultura industrializada e plantas invasoras constituem fatores de declínio deste habitat. A flora e fauna que ocorrem nos Charcos Temporários são muito específicas e adaptadas à alternância de condições extremas, de encharcamento ou secura, de acordo com a altura do ano.

Páginas