Está aqui

Água

WATER World Forum For Life começa hoje em Reguengos de Monsaraz

O WATER World Forum For Life tem início hoje, quinta-feira, no maior lago artificial da Europa, o Alqueva, em Reguengos de Monsaraz. Trata-se de um evento inédito no país sobre a temática da água e da sustentabilidade e decorrerá até dia 6 de junho.

De acordo com o portal Greensavers, o evento surge no seguimento da criação da Década da Água (2018-2028) pela Organização das Nações Unidas, reforçando a importância deste bem precioso e alertando para a urgência de ações imediatas que garantam a sua preservação.

Secretária de Estado do Ambiente percorre roteiro no Alentejo

A Secretária de Estado do Ambiente, Inês dos Santos Costa, e os presidentes das câmaras municipais de Barrancos, de Grândola, de Moura e da Vidigueira, participam amanhã, segunda-feira, 31 de maio, num roteiro dedicado ao saneamento no Alentejo.

O roteiro começa com visitas à Herdade do Monte da Ravasqueira, em Arraiolos e à Herdade da Pimenta - S. Miguel de Machede, propriedade da Casa Relvas, a propósito de projetos piloto de produção de água para reutilização na rega de vinhas que estão a ser implementados nestas herdades, em parceria com empresas do Grupo Águas de Portugal.

Évora e Portalegre com grandes disparidades no custo da água, Beja com a tarifa fixa mais baixa do país

 A Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN) realizou a  6ª edição do Estudo Comparativo dos Tarifários de Abastecimento de Água de Portugal, e o ano de 2020 comprovou aquilo que a associação considera como uma “discriminação no custo da água para as família de maiores dimensões.” 

Em comunicado, a associação dá o exemplo de Montemor-o-Novo, onde uma família de 7 pessoas paga um total pela água (35,22€/mês) doze vezes mais do que uma pessoa sozinha (2,85€/mês), para o mesmo consumo por pessoa.

Vinhos do Alentejo e Águas de Portugal juntos no combate às alterações climáticas

Foi como forma de resposta à desertificação do Alentejo que os vinhos do Alentejo e a Águas de Portugal (AdP) assinaram um protocolo para o combate a alterações climáticas e que pretende reforçar ações de cariz ambiental como  a reutilização de águas residuais e reaproveitamento de lamas de estações de tratamento de águas residuais (ETAR), aumentando a sustentabilidade e promovendo a economia circular e projetos de inovação, em sentido com o Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA).

Alterações Climáticas estão a reduzir disponibilidade de água na Península Ibérica

As alterações climáticas estão a afetar os recursos hídricos e ecossistemas da Península Ibérica, com um cenário de agravamento previsto até 2050, se não houver uma alteração estratégica e alinhamento entre os governos português e espanhol.

Culturas de regadio utilizam 75% da água em Portugal

O setor agrícola é responsável por 75% do total de água utilizada em Portugal, acima da média da União Europeia (24%) e mundial (69%), devido às culturas de regadio, segundo um estudo da Fundação Calouste Gulbenkian.

De acordo com agência Lusa, o estudo “O uso da água em Portugal – olhar, compreender e atuar com os protagonistas chave”, encomendado pela fundação ao C-Lab – The Consumer Intelligence Lab, revelou que esta percentagem está em linha com o que se verifica nos países mediterrâneos, como Espanha (79%) e Grécia (81%), o que acontece devido à existência de regadio.

Águas de Beja permite gestão através do telemóvel

De modo a permitir a gestão do serviço de água no smartphone, a Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja aderiu à aplicação “myAQUA”.

Esta aplicação criada pela EPAL, após ser descarregada no Google Play ou na App Store, permite a gestão do consumo de água que passa a ser mais simples e cómoda, permitindo gerir os dados de cliente, comunicar leituras, receber avisos e notificações de serviço, reportar anomalias, entre outros.

 

Imagem de ppic .org

Moura com sistema inovador de eficiência hídrica nos espaços verdes

O Município de Moura está a testar sistema inovador de eficiência hídrica nos espaços verdes, fruto de uma estratégia de sustentabilidade no concelho.

O município alentejano será um dos primeiros a nível nacional a implementar este projeto-piloto que visa a redução dos volumes de água consumidos através da rega de espaços verdes públicos relvados.

Reguengos de Monsaraz: água residual reutilizada para rega de espaços verdes e serviços

Há um projeto de economia circular que o Município de Reguengos de Monsaraz quer ver aplicado à prática e que será a reutilização de água residual tratada para rega e águas de serviço.

O investimento é de cerca de 331 mil euros e tem por base o crescimento das instalações da Maporal – Matadouro de Porco de Raça Alentejana, da qual se estima possa surgir um volume diário de água residual tratada e rejeitada no meio hídrico de 700m3.

Portalegre: 6,3 M€ para criar empresa para gestão da água

Alter do Chão, Crato, Gavião, Nisa, Ponte de Sor e Sousel, Arronches, Castelo de Vide, Fronteira e Marvão: foram 10 dos 15 municípios do distrito de Portalegre os que criaram uma empresa municipal de gestão da água em baixa, num investimento total de superior a 6, 3 milhões de euros, no âmbito do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR).

Com o nome “Águas do Alto Alentejo – Empresa Inter Municipal, SA”, esta empresa é constituída com a forma de sociedade anónima e com capitais exclusivamente públicos.

Páginas