Está aqui

desenvolvimento

Descentralização: um processo fundamental para o desenvolvimento do país

A Descentralização é um processo fundamental para o desenvolvimento do País. A Descentralização para as Autarquias é uma parte decisiva desse processo.

Acredito que permite a aproximação das decisões aos cidadãos. Acredito que permite uma maior promoção da coesão territorial, o reforço da solidariedade inter-regional. Acredito que permite ajudar a melhorar da qualidade dos serviços prestados às populações. Também acredito que permite aumentar a racionalização dos recursos disponíveis.

Beja debate as Acessibilidades no Alentejo

Será a Biblioteca Municipal de Beja José Saramago a receber, a 28 de junho, pelas 10h00, o Seminário “Acessibilidades no Alentejo – Diagnóstico e desafios com vista ao desenvolvimento de uma mobilidade sustentável”.

Este seminário aborda três grandes áreas: A importância das acessibilidades na perspetiva do desenvolvimento; Portugal 2020 e os novos modelos de gestão da mobilidade e As Grandes Obras: O Aeroporto de Beja, o IP8 e o caminho-de-ferro.

No debate participarão várias entidades políticas e do Ensino Superior, além de vários especialistas na área.

Eurocidade na fronteira alentejana e com projeto estruturante a caminho

Foi assinado em Elvas (na imagem), na passada sexta-feira, o protocolo para a criação da Eurocidade Elvas/Badajoz/Campo Maior e que vai permitir que as relações entres estas localidade raiana - duas alentejanas e uma espanhola – tenham uma lógica de desenvolvimento conjunto e que permita intervir em áreas como a economia, a cultura, o lazer, o turismo, o comércio, o emprego e tantas outras como formar uma nova geração de cidadãos bilingues.

Mais competência científica e tecnológica para o Interior do país

É preciso defender a criação de centros de elevada competência científica e tecnológica para os Institutos Politécnicos do Interior do país.

A adoção de medidas que permitam a criação de centros de elevada competência científica e tecnológica para os Institutos Politécnicos do Interior do país devem ser consideradas prioridade. Esta é, sem dúvida alguma, uma boa forma para dar força aos territórios mais frágeis do interior do País.

ALENTEJO 30M/€ PARA A INOVAÇÃO PRODUTIVA

Já foi lançado o aviso de concurso que visa conceder apoios financeiros a projetos de Inovação Produtiva às empresas alentejanas que contribuam para o aumento do investimento empresarial das grandes empresas em atividades inovadoras e para o reforço da capacitação empresarial das PME para o desenvolvimento de bens e serviços.

Fatores como a diferenciação, diversificação e inovação, na produção de bens e serviços transacionáveis e internacionalizáveis podem ser decisivos e são alvo de prioridade, num concurso que quer ajudar a criar valor acrescentado.

PRESIDENTE DA REPÚBLICA RECEBEU MOVIMENTO “MELHOR ALENTEJO”

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, esta semana, em audiência no Palácio de Belém, o Movimento de Cidadania “Melhor Alentejo”, numa audiência em que esteve também presente o alentejano e Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos.

O GOVERNO QUE MALTRATA O ALENTEJO

Na crónica desta semana apresento dois casos demonstrativos da falta de solidariedade do Governo para com o Alentejo: Um dos temas tem a ver com a falta de assistentes operacionais nas escolas de Évora; outro tema tem a ver com a supressão de comboios na linha de Casabranca – Beja.

O discurso oficial não é esse. Não bate certo! Por isso, torna-se fundamental alertar para estas graves situações.

 

1 - Falta de 42 assistentes operacionais nas escolas do concelho de Évora

ÉVORA GANHA LABORATÓRIO VIVO PARA A DESCARBONIZAÇÃO

Évora foi uma das cidades nacionais escolhidas pelo Governo Português para receber um Laboratório Vivo para a Descarbonização.

De 35 cidades que apresentaram uma candidatura ao Fundo Ambiental foram escolhidas 12 e Évora está entre as selecionadas para este projeto que pretende tornar as cidades mais inovadoras, sustentáveis e inclusivas, e que estes fatores tenham reflexo na qualidade de vida dos cidadãos. Estes objetivos serão conseguidos através da tecnologia e promovendo um aumento da eficácia e redução do consumo de energia.

 

Imagem de ruralea.com

AGRICULTURA: NOVO BANCO PROMOVE CONFERÊNCIA EM ÉVORA

O “Novo Banco” vai promover um ciclo de conferências e a primeira será, em Évora, dedicada à agricultura.

Decorrerá a 22 de fevereiro, no PCTA - Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo com o nome: ”As Novas Culturas e Tendências do Sector Agrícola”.

O presidente do PCTA e vice-reitor da Universidade de Évora, Paulo Quaresma, o CEO do Novo Banco, António Ramalho, e o presidente da EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva, José Pedro Salema farão a abertura da conferência.

ALENTEJO TEM A MELHOR QUALIDADE AMBIENTAL DO CONTINENTE

O Alentejo (NUTS III)  tem a melhor qualidade ambiental de Portugal continental segundo revela o Indicador Sintético de Desenvolvimento Regional (ISDR), revelado recentemente e que reporta aos últimos dados existentes, 2014 -  e que compara o estado de desenvolvimento das regiões nacionais em termos globais, cruzando e comparando dados sobre competitividade, coesão e qualidade ambiental.

Páginas