Está aqui

Opinião

Ídolos contemporâneos ou a escolha do Amor

«Temos tanto amor dentro de nós que nunca sai» in Cavaleiro de Copas, 2015, Terrence Malik

O preconceito com as doenças mentais

Após o visionamento e a análise da reportagem "E Se Fosse Consigo? O preconceito e os receios em torno das doenças mentais", exibida no canal SIC, confesso que fiquei completamente arrasada por ter conhecimento das opiniões absurdas de certas vozes. Iniciemos este discurso com a afirmação de que sim, as doenças mentais são reais. E mais. Controláveis.

Dear God - deus e amor não correspondido

Dear God,

Uma canção de amor não-correspondido pelos bamboleantes XTC:

“Dear God, hope you got the letter and...

I pray you can make it better down here

I don't mean a big reduction in the price of beer

But all the people that you made in your image

See them starving on their feet

Cause they don't get enough to eat from

God

I can't believe in you”

Ou

Turismo e identidade

Nos últimos tempos, têm sido algumas as vozes críticas contra o excesso de turistas, porque estes desvirtuam a essência da identidade portuguesa, em várias das suas manifestações. Por esse motivos, os “visitantes” são olhados com alguma desconfiança por parte de alguns, com uma clara desvalorização do papel que as receitas originadas pelos fluxos turísticos representam para a economia nacional

Os Falares do Alentejo – Um Património Cultural Imaterial a preservar

“O Alfabeto comum não chega para dizer o Alentejo. Por isso, os homens e as mulheres da terra plana inventaram palavras que explicassem melhor a alma” - Vítor Encarnação

 

As alterações climáticas - a urgência em intervir

"Se cada um varresse a calçada da sua casa, no fim do dia a rua toda estaria limpa." - Jean Vien Jean

 

Como resultado do relatório especial sobre o clima, o Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas, foi lançado um enorme alerta à humanidade sobre a gravidade da situação existente.

Vento Levante

Dias havia em que o vento soprava de forma tal que ninguém na aldeia dormia. Aterrorizados com aquele vento e sabendo o que significava andavam todos meio loucos, se ao medo podemos chamar loucura.

Maximus Welles Magnum Opus (ou o Filme Sobre Tudo)

The Other Side of the Wind é, tão-só, tão simplesmente, um dos dois-três-quatro filmes mais importantes da história do cinema. Não há outra forma de começar. E registe-se que tentámos.

Orson Welles terminou as atribuladas filmagens de The Other Side of the Wind em 1976 (haviam começado em 1970), e nele deixou de trabalhar definitivamente no início dos anos 80, com pouco mais de 40 minutos editados. Ficou pronto em 2018, terminado por outros (com Peter Bogdanovich, também actor no filme, à cabeça).

Apanhado!

Era Dia de Portugal e a pessoa estava entusiasmada para começar os festejos. Na Ferry Street, a pessoa andava para baixo e para cima, ansiosa para começar a celebração do Dia de Portugal. Newark era o centro das atenções todas. Nada acontecia que não passasse por Newark.

O seu nome, o da pessoa era Timóteo. Vivia acima de Nova Iorque e muito raramente ia a Newark. Só lá iria com a família comprar bacalhau, azeite e outros produtos que chegavam do lado de lá do Atlântico.

Começam hoje os Serões nos Claustros, em Portel

Procurar vencer implica sempre risco e a aposta que a Vila de Portel tem feito em matéria de investimento cultural comportaria sempre um risco, sobretudo quando se trata de levar artistas nacionais e internacionais para um concelho no interior do Alentejo, com pouco mais de seis mil habitantes. Mas feitas as contas o risco tem compensado.

Páginas