5 Janeiro 2020      11:14

Está aqui

Mais Woodstock - The Who

 

"See me

Feel Me

Touch Me

Heal Me

See Me

Feel Me

Touch Me

Heal Me

 

See Me

Feel Me

Touch Me

Heal Me

 

See Me

Feel Me

Touch Me

Heal Me

 

Listening to you, I get the music

Gazing at you, I get the heat

Following you, I climb the mountain

I get excitement at your feet

 

Right behind you, I see the millions

On you, I see the glory

From you, I get opinion

From you, I get the story

 

Listening to you, I get the music

Gazing at you, I get the heat

Following you, I climb the mountain

I get excitement at your feet

 

Right behind you, I see the millions

On you, I see the glory

From you, I get opinion

From you, I get the story."

-

See me, feel me...

 

A performance musical sempre se deu bem com o apelo pungente.

Em Woodstock, local e momento ideais (breve, chuvoso e destinado a perder-se) para escrever o futuro idílico das relações entre os seres, soou a última oportunidade.

Há qualquer coisa de arrebatador na... (inevitável) derrota anunciada em palco (travestida de conjectura, como convém; a configuração de um destino provável numa figura mítica, em cuja sombra nos espraiamos, ora sedentos, ora expectantes). Sobretudo se tal enunciação, chamemos-lhe assim, for proferida por um homem de vestes largas, com a rispidez da guitarra eléctrica a corroborar o verso penetrante.

E 50 anos depois, se é dor, magoa ainda mais. Se é vertigem, a queda ainda vai a meio.

 

 

Imagem de Rollingstone.com

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.