Está aqui

Cultura

Sugestão Tribuna Alentejo: duo Borralhinho/Berner no Convento dos Remédios

Será hoje, sábado, pelas 21:30hno Convento dos Remédios, em Évora, que o duo Bruno Borralhinho e Christoph Berner darão um concerto.

A promover o seu disco dedicado a Strauss, Mahler e Zemlinsky, e após concertos em Castelo Branco e no Centro Cultural de Belém em Lisboa, chega a vez de Évora.

 

Imagem de coolture.pt

Dona Verdade

Aquilo que dela se apoderou era tão grande, tão grande que quase perdeu a visão. Era algo que não conseguia identificar de onde surgira mas que a deixava num estado tão negativo que parecia um túnel negro que jamais teria fim. Para Dona Verdade, a luz ao fim do túnel era um conceito que não existia.

The trouble with Harry e outras notas

The trouble with Harry (1955), Alfred Hitchcock

Há um morto que fez muito bem em ter morrido. Ninguém vai discordar. Um problema: não soube morrer e deixar os outros, os vivos, descansados. Ainda assim, como já se disse, fez ele, o morto, muito bem em ter morrido. E justamente quando morreu. Na altura certa. Nem antes nem depois da hora devida...

-

Foi o primeiro filme de Shirley MacLaine:

Diz-se por aí que não é um grande Hitchcock. Como se isso fosse possível.

Reguengos de Monsaraz em festa por ser cidade entrega medalhas de mérito

Decorre esta noite a celebração da elevação Reguengos de Monsaraz a cidade – há 14 anos - e é feita com um concerto pelo grupo SARJA e com a entrega de medalhas de mérito municipal

Metropolis e outras notas

Metropolis (1927), de Fritz Lang

Simbólico, na época considerou-se que excessivamente. Não poderia ter sido de outro modo, afinal. Vive da grandeza imagética, mas assenta em motivos, em acessos simples – práxis habitual na sétima arte, e mais ainda nos seus primórdios.

Cataratas

Lá bem atrás dos montes da Serra do Caldeirão, numa umbria, onde o sol deixava que a vegetação medrasse com mais força, vivia uma família de dois idosos. Tinham sido já novos há muito tempo, quando ainda só havia a telefonia sem fios e se correspondiam as pessoas, quem sabia escrever, através de aerogramas. Nenhum deles saiba ler ou escrever e agora, nestes dias, o que mais os impressionava, era a mudança que as coisas tinham tido.

Viana do Alentejo já tem Feira do livro

Será este fim de semana, até dia 2 de dezembro, que, em Viana do Alentejo, decorre a Iª edição da Feira do Livro.

O evento é promovido pelo Município de Viana do Alentejo numa parceria com o Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo.

A decorrer no espaço do Antigo Posto de Turismo, na Praça da República, esta feira conta com sessões de leitura e contos, com a apresentação de vários livros como o de Filipe Chinita “Eu vermelho” ou o “Salpicos e a surpresa”, o último livro de Mafalda Silva e que será apresentado amanhã.

Montemor-o-Novo: Escola privada com financiamento público desvia milhares

Em Montemor-o-Novo, uma Escola privada financiada com dinheiros públicos foi acusada de desviar milhares de euros, de acordo com o relatório da Inspeção Geral da Educação, e revelado pela TVI.

A pintura de Jean Michel Basquiat e outras notas

Artista com poucos estudos, que não pode viver sem a palavra, sempre presente, por vezes abarcando o quase tudo da obra, em fundo branco, bege ou negro.

Os rostos sem qualificação possível, bocas extensas e olhos não raras vezes de sangue. Quanto aos olhos, naquele ponto para lá da perplexidade, mesmo para lá do medo.

Braços abertos ou em súplica, ou por raiva; suprema raiva – conclui-se. Outras tantas vezes apenas latente. Morreu jovem, pois claro.

Cante(mos)

“Um povo que canta não pode morrer.” É esta a frase de Giacometti que tem lugar de destaque na Casa do Cante, em Serpa.

Quase a fazer quatro anos da nomeação do Cante Alentejano como Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO, o Cante reconquistou a sua importância no coração dos alentejanos e é agora presença assídua em eventos e festivais de música.

Páginas