Está aqui

Cultura

Lagartixa de pés frios

Num mundo paralelo ao nosso, viviam seres imaginários e seres sem imaginação. Nesse mundo, paralelo mas não distante, vivia uma lagartixa roxa com bolinhas amarelas. Era um animal muito requintado. Não havia naquele mundo nenhuma igual a ela.

Nesse mundo, os animais que eram imaginários tinham nomes. Os outros não tinham nada. Lagartixa não tinha nada. Tinha nascido sem poder escolher o que era. Se soubesse, teria preferido nascer um ser imaginário e poderia ser quem quisesse.

A caravela portuguesa

São dois dias na vida de uma alforreca. São dois dias na vida de um ser do mar que viaja ao sabor das águas. Porém, esta não era como as outras. Era diferente, tinha personalidade e, diga-se de passagem, que personalidade. Uns dias, a nossa alforreca, cuja sua graça era Medusa, estava bem e eufórica, outros dias estava em baixo e absolutamente furiosa. Só conseguia pensar numa coisa e isso não era nada de bom.

Medusa, poderei arriscar, sofria de alguma forma congénita de bipolaridade. Não haveria outra forma de pôr as coisas na frente do senhor leitor.

Salvaterra de Magos aposta em música, exposições, arte e lançamento de livros

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos está a organizar, para os dias 11, 12 e 13 de setembro, a 7.ª edição das Jornadas de Cultura, pretendendo "dar a conhecer a história e a identidade do concelho através da dinamização de um vasto conjunto de atividades de índole cultural".

Em Évora, propõem Mosteiro da Cartuxa para Monumento Nacional

Há uma vontade em Évora que pretende a classificação de todo o Mosteiro da Cartuxa, o último mosteiro contemplativo masculino em Portugal, como Monumento Nacional.

A proposta foi feita pelo “Grupo Pró Évora”. Esta coletividade pretende ver o alargamento da classificação de Monumento Nacional da Igreja a todo conjunto arquitetónico monástico deste ícone eborense.

Os bonecos de Estremoz vão passear a Beja

São Património Imaterial da Humanidade da UNESCO desde 2017 e, de 11 a 12 de setembro, os Bonecos de Estremoz vão ser… de Beja.

Será no Centro UNESCO de Beja que se realizará a iniciativa "Terra, Fogo, Água e Ar - A Arte de moldar o barro" e onde os Bonecos de Estremoz vão ser a estrela do evento.

Quando no Alentejo, Portugal e Espanha assinaram a paz e dividiram o mundo

Fizeram ontem 541 anos desde que, em pleno Alentejo, e, Alcáçovas, no concelho de Viana do Alentejo, as coroas portuguesa e castelhana assinaram o “Tratado de Paz de Alcáçovas – Toledo”.

Decorria o ano de 1479 quando, a 4 de setembro de 1479, no Paço dos Henriques, em Alcáçovas, este tratado veio a definir pela primeira vez as áreas de influência de expansão económica e cultural das duas coroas, antecedendo o conhecido Tratado de Tordesilhas.

Loiro (O papagaio vaidoso)

Num tempo não muito distante, vivia numa cidade perto do céu um papagaio loiro de bico doirado. Naquele lugar, tão estranho na forma, as casas eram feitas de árvores e todos os animais viviam nelas. Uns, debaixo das raízes em covas profundas... aqueles de classes mais baixas. Outros vivendo em tocas nos troncos das árvores e a grande maioria nos ramos, nas folhas, nas flores... era uma cidade de habitat sustentável.

Museus e sítios arqueológicos alentejanos preocupam Bloco de Esquerda

Alexandra Vieira, Deputada do BE, iniciou ontem, 3 de setembro, um périplo por museus e sítios arqueológicos no Alentejo. O contacto com a realidade dos museus e sítios arqueológicos do Alentejo que "nos últimos anos, têm passado por várias dificuldades" é o objetivo da primeira visita da deputada Alexandra Vieira, membro da Comissão Parlamentar da Cultura.

No dia 3, a Deputada, juntamente com a Presidente da Direção do ICOM Portugal, Dr.ª Maria de Jesus Monte, visitou Mértola e o Museu Regional de Beja.

Chocalhos, o saber e outros patrimónios são destaque em Alcáçovas

Foi no Paço dos Henriques, em Alcáçovas, que decorreu a primeira visita temática no âmbito da iniciativa “Alentejo, PATRIMÓNIOS”, promovida pela Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlen) em parceria com diversos municípios, entre eles, o de Viana do Alentejo..

A decorrer até final do ano, esta iniciativa pretende mostrar o saber-fazer tradicional e, nesta visita ao concelho de Viana do Alentejo, em pano de fundo esteve a inevitável arte chocalheira, Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco, desde 2015.

Reencontro

Conhecer lugares

conquistar o mundo

ser dono de tudo

descansar deitado

para sempre

— ser nada.

 

quando te olhei

estavas sentado — esperando —

e nesse gerúndio,

do teu lugar que é meu,

apenas me resta a chaminé

que perfumou para sempre

as ruas da minha infância.

 

Nada pode tirar

o que a vida deu.

Pode-se ser feliz

onde nunca se foi.

 

Conhecer lugares, conhecer lugares e mais lugares!

A filosofia de um adulto tem como base a ganância;

Páginas