Está aqui

Cultura

Mercados e tabernas de antigamente regressam hoje a Portalegre

Esta tarde, sábado no Centro de Artes e do Espetáculo de Portalegre (CAEP), os mercados e tabernas de antigamente estão de regresso.

A iniciativa “Passeando na História" vai recriar vivências de antigamente e procurar reavivar as tradições, usos e costumes da região.

Les Yeux Sans Visage

Les Yeux Sans Visage (1960), de Georges Franju - Que os olhos mais tristes do mundo não tenham rosto parece o mais congruente dos princípios, dado o superlativo em causa, que aniquila tudo o resto. Tal como o que se segue: os olhos mais tristes, absorvidos por um extremo, não podem, muito naturalmente, deixar de ser absolutos na sua consequência – (na perspectiva do observador) são pontos de luz que uma vez descodificados, se tornam em poesia cristalina e estelar, devastadora.

Um convite a “desdobrar-se”, a quebrar estereótipos e atravessar fronteiras

O novo Festival da PédeXumbo faz um convite a “desdobrar-se”.

Em Évora, a reconhecida associação alentejana vai trazer o “Desdobra-te” – Festival de Dança e Outras Artes e que vai invadir a cidade de 22 a 24 de novembro, prometendo quebrar estereótipos e atravessar fronteiras no contexto da dança tradicional (e não só!).

Novembro é o mês da dança e esta iniciativa – que conta com o envolvimento de vários parceiros e entidades - será o evento de maior dimensão já realizado por esta associação com quase 25 anos.

I Won’t Stand You Down Kevin Rowlands

1982/1983 – Depois do extraordinário sucesso de Too-Rye-Ay, o segundo álbum de estúdio dos Dexys Midnight Runners e também o título de Long Play mais selvagem e irredutível de que há memória, Kevin Rowland, the leader of the band, acreditou que aquele era o momento certo para dar a conhecer aos então num

Woodstock vive (!) nos tempos de Donald Trump

Pelos padrões de 2019, o nome infame de Ronald Reagan leva, apesar de tudo, a memória colectiva para uma época de normalidade (talvez regularidade seja melhor palavra). Mas centremo-nos na infâmia: esta não remete exclusivamente para os anos subsequentes a 1980, quando foi eleito Presidente dos EUA, mas também para o final dos anos 60, quando defendeu com unhas e dentes o recrutamento em força na Califórnia, da qual era Governador (não, não foi Schwarzenegger o primeiro actor com parcos recursos dramáticos a ocupar o lugar – sendo que, felizmente, pouco mais os aproxima).

Lux Noctem

Deixei-me adormecer debaixo da mais sumptuosa e simultaneamente simples azinheira que se desenhava no recorte do Alentejo. Alumiada pela luz da noite, a azinheira centenária acolhia a luz da noite e eu dormia nos seus braços como uma criança feliz e segura.

A luz da noite, lux noctem, sussurrava-me aos ouvidos as belezas do universo, das coisas que se moviam nos ares escuros e que traziam consigo os sonhos que as crianças têm enquanto dormem.

Marque na agenda: a Feira do Montado está quase a chegar

A Feira do Montado está quase a chegar. Este evento que celebra uma das maiores riquezas do Alentejo, terá lugar em Portel, de 28 de novembro a 1 de dezembro.

Portel, que há imagem dos últimos eventos espera milhares de pessoas, quer mesmo assumir-se como a “Capital do Montado” e realiza este certame vai já para 19 anos, um evento que é um espaço de valorização dos recursos que lhe estão associados.

Alice nas Cidades

Alice nas Cidades (1974), de Wim Wenders

Kalimero

Recordo-me tão bem de ti, quando ainda tinhas metade do ovo na cabeça e era o pinto frágil e tímido que me entrava pela televisão a dentro. E eu ficava contente e gritava, obrigado, obrigado!!! Fora eu grego, soubera eu o significado do teu nome. Kalimero, obrigado, obrigado. Encontramo-nos ambos, depois, muito mais tarde e mais velho. Não te reconheci à primeira vista. Talvez fosse porque o ovo que até aí tinhas na cabeça, era aquilo que te diferenciava dos outros. Bem, também poderia ser a tua timidez. Kalimero. Encontrei-te e não te reconheci no primeiro momento.

Arraiolos expõe obras de Júlio Pomar

Desde quinta, que Arraiolos tem patente trabalhos e obras do artista plástico Júlio Pomar.

Autor de uma obra multifacetada centrada na pintura, desenho, cerâmica e gravura, Júlio Pomar pertenceu à terceira geração de pintores modernistas portugueses; faleceu no ano passado.

Esta exposição, “Júlio Pomar: Ver, Sentir, Etc. - Obras do Acervo do Atelier - Museu Júlio Pomar", com curadoria de Sara Antónia Matos e Pedro Faro, inclui obras de várias épocas e tem por base o título de um texto escrito pelo artista em 1951.

Páginas