9 Junho 2019      09:26

Está aqui

BE alerta para desastre ambiental e social em Évora

A Comissão Coordenadora Distrital de Évora do Bloco de Esquerda (BE) alerta para desastre ambiental e social no distrito de Évora e que pode afetar três concelhos: Évora, Montemor-o-Novo e Vendas Novas.

O problema, de acordo com o BE, é que a empresa de exploração mineira Exchange Minerals Ltd., com sede no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, requereu em Portugal a atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais de ouro, prata, cobre, chumbo, zinco e minerais associados, numa área que afeta os três concelhos referidos.

Em 2011, nas freguesias de Nossa Senhora da Boa-Fé, em Évora, e Santiago do Escoural, no concelho de Montemor-o-Novo, a empresa Eurocolt Resources, subsidiária em Portugal da canadiana Colt Resources realizou também uma prospeção e pesquisa de depósitos minerais de ouro, mas em junho de 2017, um conjunto de trabalhadores da empresa requereu a insolvência da empresa.

Em comunicado que o BE fez chegar à redação, os bloquistas revelam que a “intenção de nova prospeção na área faz regressar todas as preocupações geradas em torno da possibilidade da abertura de explorações mineiras a céu aberto, numa extensão de milhares de hectares, com graves impactes ambientais e sociais naqueles territórios de Évora, Montemor-o-Novo e Vendas Novas.”

A área que é referida para possível prospeção integra a Rede Natura 2000 e inclui uma vasta área onde predomina o montado de sobro e azinho, espécies protegidas pela legislação nacional. Alberga um ecossistema da maior importância e sensibilidade e compreende terras da Reserva Agrícola Nacional (RAN), além da existência de vários sítios pré-históricos classificados de especial importância patrimonial, como as Grutas do Escoural, o Cromeleque dos Almendres ou a Anta Grande do Zambujeiro.

O BE vai mais longe e refere ainda que a este projeto terá uma forte impacte nas populações de várias localidades, na produção agrícola e nos empreendimentos turísticos existentes, podendo até colocar em risco investimentos já efetuados e os postos de trabalho daí decorrentes.

Assim, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda dirigiu ao Governo, através Ministério do Ambiente e da Transição Energética um conjunto de perguntas que visa obter esclarecimentos para a não existência de uma resposta negativa ao pedido de prospeção.

 

Imagem de independent.co.uk

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.