8 Junho 2019      10:50

Está aqui

Apanhado!

Era Dia de Portugal e a pessoa estava entusiasmada para começar os festejos. Na Ferry Street, a pessoa andava para baixo e para cima, ansiosa para começar a celebração do Dia de Portugal. Newark era o centro das atenções todas. Nada acontecia que não passasse por Newark.

O seu nome, o da pessoa era Timóteo. Vivia acima de Nova Iorque e muito raramente ia a Newark. Só lá iria com a família comprar bacalhau, azeite e outros produtos que chegavam do lado de lá do Atlântico.

Timóteo era casado e tinha cinco filhos. A despesa era enorme e só em propinas para pagar a universidade do mais velho, tinham endividado a pessoa. Não havia um dia em que não tivesse insónias, pesadelos e tudo. A mulher lá o tentava acalmar mas as tentativas eram infrutíferas.

Durante o ano de 2019, Timóteo não tinha ido a Newark e, neste Dia de Portugal, disse à família que não iriam também. A contragosto, aceitaram a decisão do patriarca e decidiram descongelar aquele saco de sardinhas que tinham comprado em dezembro, para grelhar e sentir a proximidade do seu país nesta terra do outro lado do Atlântico.

O dia 10 de junho calhava a uma segunda-feira e os festejos realizavam-se no dia anterior. Dia 9 de junho marcava o dia da Parada. Timóteo andava a magicar algo e a família não desconfiava de nada. O pobre homem andava já com os nervos em franja... os miúdos deixavam-no exausto. A mulher não o deixava sossegar e enchia-lhe os ouvidos todos os dias. Nem umas sardinhas conseguiriam mudar o status quo do ponto a que as coisas tinham chegado.

Naquele dia, a pessoa tomou uma decisão. Ia fugir da família por um dia. E Newark era o destino. A família não podia saber que ele iria sem eles à parada! E as febras e o frango e as sardinhas. Abalou de manhã e disse à mulher que ia à pesca. Às vezes fazia isso.

Naquele dia, mentia com todos os dentes. Vestiu uma roupa de pesca e saiu de casa. Mal a mulher sabia que no saco tinha outra muda pronta a ser vestida.

Tanto a mulher como os filhos estavam tristes por não ir a Newark. Mal sabiam que o marido iria. Timóteo era mau. Péssimo! A mulher não lhe conhecia essa faceta.

A pessoa lá foi para Newark, toda contente a ouvir hits dos anos 80 na rádio. As sardinhas e a gula transformaram-no. Chegado a Newark foi a correr à zona dos restaurantes e avançou a comer dose e meia de sardinhas e uma bifana, duas cervejas e um pastel de nata.

Por azar do nosso Timóteo, a SIC Internacional andava a fazer reportagem e apanharam o momento em que a pessoa abocanhava uma sardinha. A mulher por azar estava a ver o canal nesse preciso momento. A fúria instalou-se.

Quando chegou a casa, virou-se tudo do avesso... e no dia seguinte a mulher pôs os papéis para o divórcio. Acabou a parada e o homem foi apanhado!

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.