Está aqui

Minas

Em breve vai poder sentir-se mineiro em Aljustrel

Em breve o leitor vai poder sentir-se um mineiro em Aljustrel: vai nascer um Parque Mineiro e irá permitir visitas a uma galeria subterrânea de uma das minas alentejanas.

A mina e a sua envolvente é figura intrínseca do ADN e identidade aljustralense e este legado será preservado e valorizado no futuro Parque Mineiro e que englobará percursos, pontos de interesse e, a já referida, possibilidade de visita à galeria subterrânea de uma mina conhecida como Poço 30.

Ministro da Economia compara minas alentejanas à Autoeuropa

Em visita pelo Alentejo, o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, revelou que o sector mineiro no Baixo Alentejo - em Aljustrel e em Mértola - é comparável à Autoeuropa -                 - no que ao volume de emprego e à criação de valor acrescentado diz respeito.

Elogiou bastante a capacidade de revitalização do sector no Alentejo com investimentos de largos milhões de euros e o aumento de produção, além do reflexo positivo que tem na empregabilidade da região e do país, tal como o Alqueva e o aumento da atividade agrícola.

UMA NOVA MINA EM BARRANCOS?

Já foi publicado em Diário da República – a 29 de novembro de 2017 – o interesse da empresa americana Godolphin Mining Services LLC em realizar prospeção e pesquisa de depósitos em Barrancos, tendo, para tal, já requerido a devida licença.

Serão sobretudo o cobre e chumbo os minerais que provocam o interesse desta empres pelo ALentejo, numa pesquisa que incide sobre 73 km2 do concelho de Barrancos.

A Direção de Serviços de Minas e Pedreiras da Direção-Geral de Energia e Geologia está ainda a analisar o pedido de patente.

 

Imagem de marxismo.org.br