4 Outubro 2019      10:53

Está aqui

Amorim quer acabar com a “lei da rolha” na cortiça

A Corticeira Amorim produz mais de 25 milhões de rolhas, mas o seu CEO acredita que o futuro passará cada vez mais por outras aplicações. Segundo o Dinheiro Vivo, numa peça assinada por pela jornalista Ana Sanlez, em 2020 haverá cinco instalações em Nova Iorque patrocinadas pela líder mundial do setor.

“O problema da cortiça é que os portugueses e os espanhóis conhecem-na, mas o resto do mundo só conhece a rolha. Temos de mudar isso”. Foi com este diagnóstico que António Rios Amorim apresentou esta semana o novo projeto da Corticeira Amorim. Chama-se City Cortex e vai conquistar Manhattan no próximo ano. Em parceria com a experimentadesign, a maior produtora de produtos de cortiça do mundo lançou um desafio a cinco estúdios de design e arquitetura: criar instalações em cortiça destinadas ao espaço público, para que qualquer cidadão possa usufruir delas.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.