5 Julho 2020      17:14

Está aqui

Alentejo criou uma rota de milhares de anos

Cromeleque do Xerez - Monsaraz

Já está criada e em pleno funcionamento a nova rota turística do Alentejo a “Rota do Megalitismo”.

O megalistismo nacional é de grande relevo a nível da Europa e o Alentejo concentra grande parte dos monumentos da Península Ibérica.

Assim, a Entidade Regional do Turismo do Alentejo e Ribatejo criou a “Rota do Megalitismo” – lançada esta semana na Anta-Capela em São Brissos, em Montemor-o-Novo, e no Cromeleque dos Almendres, em Évora – e que integra o projeto “Rotas do Touring Cultural do Alentejo e Ribatejo”.

Com estes novos percursos, turistas e visitantes podem assim visitar monumentos que ainda hoje, passados milénios, despertam uma grande curiosidade e interesse a investigadores, arqueólogos e curiosos; menires, cromeleques ou dolmens alentejanos repartem importância com os do Ribatejo e até os da Bretanha, sendo mesmo o Alentejo uma das regiões com maior densidade e variedade de vestígios e monumentos megalíticos.

O que a rota sugere é um passeio de três dias, com propostas transversais ao território e associadas à temática, além de outras sugestões de visita a outros espaços culturais e locais de culto gastronómicos.

 

Imagem do Cromeleque do Xerez, em Monsaraz

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.