Está aqui

UNESCO

Reserva da Biosfera da UNESCO no Alentejo vai instalar centrais solares em edifícios públicos

Castro Verde, Reserva da Biosfera da UNESCO, está a investir na produção de energia limpa e renovável, num investimento de 300 mil euros, com o Consórcio Wattosun – Enforce.

Ao todo o Município alentejano vai instalar 1 650 painéis no concelho, com o propósito de produzir energia fotovoltaica, uma das alternativas energéticas com maior potencial no futuro, obtida a partir da luz solar, totalmente limpa, renovável e com disponibilidade infinita.

O que são Chocalhos? Exposição em Alcáçovas explica tudo

O que são Chocalhos, como se fabricam, quem os fabrica e para que servem? Alcáçovas, no concelho de Viana do Alentejo, inaugura a 26 de julho, no Paço dos Henriques, uma exposição permanente dedicada ao fabrico de chocalhos, manifestação inscrita pela Unesco como património mundial em 2015.

A exposição que ocupa o 1º piso do Paço dos Henriques está dividida em 3 partes: a primeira sala é dedicada ao fabrico de chocalhos, a segunda à paisagem sonora e sensorial que os chocalhos produzem e, a terceira sala, aos mestres chocalheiros.

Feira do Chocalho junta Pedro Mestre, Raquel Tavares e dieta mediterrânica em Alcáçovas

Pedro Mestre e Raquel Tavares são os cabeça de cartaz da Feira do Chocalho 2019.

De 26 a 28 de julho, a vila de Alcáçovas recebe mais uma edição deste certame em homenagem ao Património Mundial da UNESCO, o chocalho, e que tem homenageado outros património mundiais nacionais - na edição de 2018 foi o Fado – recaindo o destaque, este ano, na Dieta Mediterrânica.

Festas do Povo de Campo Maior oficialmente candidatas a Património da Humanidade

Já está entregue o dossier de candidatura das Festas do Povo de Campo Maior a Património Cultural Imaterial da Humanidade. A candidatura foi ontem entregue na UNESCO em Paris, pela mão de António Ceia da Silva, o presidente da região de turismo do Alentejo.

Em Campo Maior todos querem ver as “Festas do Povo” reconhecidas pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade, e já em 2019.

Fortificações alentejanas vão ser candidatas a Património Mundial da UNESCO

Elvas, Valença, Almeida e Marvão assinaram esta semana o contrato de financiamento para a criação de uma rota das Fortificações Abaluartadas da Raia, num investimento de 300 mil euros financiado pelo programa Valorizar.

UNESCO: Mértola espera concluir em 2019 dossier de certificação nacional do seu conjunto histórico

Começou por ver classificado o seu céu pela Fundación Starlight, reconhecida pela Organização Mundial de Turismo e pela UNESCO, criadora do sistema de credencia as zonas que possuem excelente qualidade de céu e que representam um exemplo de proteção e conservação, que certificou o céu de Mértola como extensão da Reserva Darksky Alqueva, o que a integra no grupo das regiões com o mais belo céu observável para o chamado Turismo das Estrelas e o Astroturismo.

Serpa e a UNESCO desafiam: “O que é a felicidade?”

Há uma pergunta simples e de resposta complexa que é a base da iniciativa que junta Serpa à UNESCO: “O que é a felicidade?”

Foi para encontrar respostas que a Biblioteca Municipal Abade Correia da Serra, em Serpa, se associou a um concurso promovido pela Rede das Bibliotecas da Comissão Nacional da UNESCO para a realização de um cartaz alusivo ao tema “O que é a felicidade?”.

Festas do Povo de Campo Maior podem ser classificadas pela UNESCO

As Festas do Povo de Campo Maior passaram a estar inscritas no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial. A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) justificou a decisão favorável alegando um dos fundamentos foi a importância de que se reveste esta manifestação do património cultural imaterial, enquanto “reflexo da identidade” da comunidade em que a tradição se originou e se pratica.

Crianças alentejanas aprendem a fazer Bonecos de Estremoz

Fez na passada sexta um ano desde que a “Produção de Figurado em Barro de Estremoz” foi considerada Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Uma das medidas encontradas para salvaguardar a tradição desta arte - com cerca de 300 anos - foi a ensinar esta arte nas escolas do concelho de Estremoz, como atividade extracurricular. A iniciativa é de tal modo levada a sério que estas peças, produzidas pelos alunos, tiveram – e terão - direito a etiquetas de certificação, tendo as primeiras peças sido certificadas em jeito de celebração do primeiro ano como Património Mundial.

Évora é Património Mundial há 32 anos

Évora comemora no próximo domingo, 25 de novembro, o 32.º aniversário sobre a inscrição do seu centro histórico na lista das cidades classificadas como Património Mundial pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). 

Páginas