Está aqui

Ricardo Pinheiro

Autarca de Campo Maior suspende mandato

O presidente da Câmara de Campo Maior, Ricardo Pinheiro, vai suspender o seu mandato como Presidente da Câmara e passar a pasta ao atual vice-presidente João Muacho.

A causa é a recente eleição de Ricardo Pinheiro para deputado, nas eleições de passado domingo, e em que era o número dois da lista do Partido Socialista pelo círculo eleitoral de Portalegre.

No distrito norte-alentejano, o PS, com uma lista encabeçada por Luís testa, elegeu os dois deputados.

Luís Testa volta a encabeçar lista pelo PS ao Parlamento por Portalegre

O advogado Luís Moreira Testa volta a encabeçar a lista de deputados do PS às legislativas de outubro pelo círculo de Portalegre. A Comissão Política do partido em Portalegre aprovou ontem a lista de candidatos às legislativas, sendo que o Presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, Ricardo Pinheiro, figura em segundo lugar naquela lista.
 

Campo Maior tem luz verde para produzir cannabis

Campo Maior, no Alto Alentejo, tem luz verde da Infarmed para produzir cannabis para fins medicinais, num projecto que resulta de uma “joint venture” canadiana/israelita (SABABA POrtugal) e que prevê investir 16 milhões de euros na região.
 

Elvas e Campo Maior na mais importante feira internacional de turismo da Península Ibérica

Campo Maior e Elvas participam na feira internacional de turismo da península ibérica, a FITUR em Madrid, fazendo-se hoje representar pelos autarcas Ricardo Pinheiro e Nuno Mocinha, que se juntam ao Alcaide Francisco Fragoso, em representação da EUROCIDADE – Badajoz, Elvas, Campo Maior.

Campo Maior quer poupar no lixo e premiar com dinheiro quem mais recicla

A Câmara de Campo Maior prepara-se para lançar um projeto que prevê sortear mensalmente 1500 euros pelos munícipes que reciclem mais de 17 quilos de lixo indiferenciado. Segundo a autarquia alentejana cada habitante está a produzir naquela região cerca de 1,5 quilos de lixo indiferenciado por dia e que apenas recicla 150 gramas diárias.

Campo Maior aguarda luz verde do Infarmed para produzir canábis

Campo Maior, no Alto Alentejo, prepara-se para produzir canábis para fins medicinais, num projecto que resulta de uma “joint venture” canadiana/israelita e que prevê investir 16 milhões de euros na região.

O presidente da Câmara de Campo Maior, Ricardo Pinheiro, diz-se entusiasmado com o projecto que, como indicou, vai ser instalado numa área inicial de 4 hectares e inclui a construção de um centro de extração de canábis e a criação inicial de 50 postos de trabalho.

Elvas, Campo Maior e Badajoz organizam feira ibérica

Mais de uma centena de empresas espanholas e portuguesas participam na edição deste ano da Fehispor, a Feira de Espanha e Portugal, que decorre em Badajoz, entre 15 e 18 de novembro e que, com mais de 30 mil visitantes, se constitui não só como ponto de encontro económico dos dois países, mas também um encontro da sociedade e cultura luso-espanhola.

"Joint Venture" tenta instalar plantação de canábis em Campo Maior

Campo Maior, no Alto Alentejo, pode vir a produzir canábis para fins medicinais, num projecto que resulta de uma “joint venture” canadiana/israelita, segundo está a avançar a Rádio Portalegre. O presidente da Câmara de Campo Maior, Ricardo Pinheiro, diz-se entusiasmado com o projecto que, como indicou, vai ser instalado numa área com cerca de 10 hectares e inclui a construção de um centro de extração de canábis.

RICARDO PINHEIRO ELEITO PRESIDENTE DA COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DO ALTO ALENTEJO

Ricardo Pinheiro, presidente da Câmara Municipal de Campo Maior eleitos pelo PS, foi ontem eleito presidente da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA). 

O PS conquistou nas últimas eleições autárquicas 8 câmaras do distrito de Portalegre, o PSD 4 e a CDU 2, sendo que o Movimento Independente (CLIP) mantém a Câmara de Portalegre.

Os presidentes das câmaras municipais de Fronteira, Rogério Silva, do PSD, e de Monforte, Gonçalo Lagem, da CDU, foram eleitos vice-presidentes da CIMAA.

CAMPO MAIOR REDUZ IMI

As famílias residentes em Campo Maior vão pagar menos de IMI. A medida foi proposta pelo executivo de Ricardo Pinheiro, presidente da autarquia e beneficia em 20 euros agregados com um dependente, 40 euros para agregados com dois dependentes e 70 euros para agregados com três ou mais dependentes.
 
Segundo Ricardo Pinheiro  a medida reduz as receitas municipais mas alivia as famílias de Campo Maior.

Páginas