Está aqui

Central Nuclear de Almaraz

Portugueses controlam Central de Almaraz com detetor de radioatividade

A Central Nuclear de Almaraz é fonte de preocupação do lado espanhol e do lado português, tendo em conta que está a cerca de 100 quilómetros da fronteira nacional, junto ao rio Tejo, e utiliza a água desse rio para refrigerar os seus reatores. A funcionar desde 1980, já ultrapassou em quase uma década o seu útil de vida e tem apresentado várias falhas, com registo de alguns incidentes nos últimos anos.

Quercus Portalegre luta contra armazém de resíduos nucleares Almaraz

Após a autorização das autoridades espanholas para a construção de armazém de resíduos nucleares perto da Central Nuclear de Almaraz, a Quercus de Portalegre mostrou-se insatisfeita com este acontecimento que pode esconder uma prorrogação da licença de funcionamento da central nuclear que termina em 2020, disse o ambientalista Nuno Sequeira, em declarações à Rádio Portalegre.

CENTRAL NUCLEAR DE BURGOS ACABOU. ALMARAZ CONTINUA A FUNCIONAR

O governo espanhol mantém a decisão de prolongar o tempo de vida útil da Central Nuclear de Almaraz, a 100 quilómetros da fronteira alentejana e que gera receitas de um milhão de euros dia, segundo dados do Foro Extremeño Antinuclear.

ZORRINHO INSISTE NA CALENDARIZAÇÃO DO ENCERRAMENTO DE ALMARAZ

O Eurodeputado Carlos Zorrinho participou esta manhã num debate em Bruxelas que discutiu o caso de Almaraz - "Radiation doesn't stop at the border" - The Almaraz Case e que contou com a presença de deputados portugueses e espanhóis e da Comissão Europeia (DG ENER e DG ENVI).

Zorrinho, um defensor das energias renováveis, considera que a solução nuclear tem elevados riscos e que a construção de um armazém de resíduos nucleares em Almaraz "é preocupante pelo risco intrínseco e pelo sinal político".

INCIDENTE DE HOJE DEVIA LEVAR ESPANHÓIS A PLANEAR ENCERRAR CENTRAL NUCLEAR DE ALMARAZ

 A central nuclear de Almaraz, em Espanha, sofreu hoje, segundo o Movimento Ibérico Antinuclear (MIA) e a Associação Ecologistas em Ação, uma paragem não programada que interrompeu a alimentação elétrica do reator.

Segundo os ambientalistas em comunicado não é a primeira vez que esta "barra de alimentação elétrica dá problemas" e que no passado sábado se deu outro incidente com o sistema elétrico.

EUROPA SEM PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA MAIS DE 145 CENTRAIS NUCLEARES

Situada a 100 km da fronteira portuguesa e refrigerada no rio Tejo, que atravessa o país e que desagua em Lisboa, a Central Nuclear de Almaraz coloca simultaneamente desafios de segurança, de gestão de resíduos, de planeamento do seu encerramento e subsequente desmantelamento. 

O problema de Almaraz tem levantado aceso debate entre Portugal e Espanha e avolumam-se as preocupações com as condições de segurança desta e de cerca de 148 centrais nucleares já encerradas mas não desmanteladas ou em fim de vida.

DIÁLOGO ENTRE ESPANHA E PORTUGAL DEVE RESULTAR NO ENCERRAMENTO DE ALMARAZ

A Comissão Europeia anunciou ontem de que tinha acordado com os governos de Portugal e Espanha uma "resolução amigável" para o litígio em torno da Central Nuclear espanhola de Almaraz, junto à fronteira portuguesa.

Para Carlos Zorrinho, eurodeputado e responsável pelos relatórios das agendas da União Digital e União da Energia, "as questões relacionadas com o nuclear necessitam de supervisão supranacional" este acordo agora anunciado "será bom se conduzir, como acredito, à não construção do armazém, que deve ser uma linha vermelha para Portugal."

NISA CONTRA CENTRAL NUCLEAR DE ALMARAZ

A Câmara Municipal de Nisa tomou uma posição pública em relação à Central Nuclear de Almaraz, em Cáceres, Espanha, a cerca de 100 quilómetros da fronteira com Portalegre, considerando-a uma ameaça e "um problema nacional".
 

ALMARAZ, NÃO OBRIGADO!

A questão da energia nuclear volta a estar em cima da mesa em Portugal. No dia 12 de janeiro último, movimentos cívicos e ambientalistas, portugueses e espanhóis, manifestaram-se, em Lisboa, contra a construção de um novo armazém para resíduos nucleares e contra a continuação do funcionamento da central de Almaraz para além de 2020.

ZORRINHO CRITICA DURAMENTE GOVERNO ESPANHOL A PROPÓSITO DE ALMARAZ

O governo espanhol autorizou ontem a construção de um armazém de resíduos nucleares em Almaraz e o facto provocou reacções imediatas do lado de cá da fronteira com o Governo a avisar que um protesto vai seguir para Bruxelas e o eurodeputado Carlos Zorrinho a apelidar a de decisão de "inaceitável no plano ético e legal ", que causa um problema diplomático sério entre Portugal e Espanha.

Páginas