23 Novembro 2017      10:34

Está aqui

TENSÃO ENTRE AGRICULTORES E EMPRESA GESTORA DO ALQUEVA

O novo modelo de gestão da água proposto pela EDIA, a empresa que gere Alqueva, não está a colher simpatias entre os agricultores alentejanos, que ameaçam mesmo abandonar o Conselho para o Acompanhamento do Regadio de Alqueva.

A Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas de Alqueva (EDIA) iniciou a semana passada a apresentação junto de cerca de 6 mil agricultores do novo Modelo Participativo dos Perímetros de Rega de Alqueva que, segundo a Confederação Nacional das Copperativas Agrícolas (CONFAGRI), de participativo não tem nada. Os agricultores falam mesmo em modelo imposto pela EDIA e dizem não reconhecer o mediador escolhido para representar os agricultores junto da empresa.

José Pedro Salema, presidente da EDIA, já veio refutar as acusações da CONFAGRI aos microfones da Voz da Planície, esclarecendo que foram pedidas reuniões com os agricultores em cada perímetro de rega para explicar" a ideia do ministro da Agricultura sobre a gestão, e preço, da água do Alqueva, reuniões que tiveram participação reduzida", acrescentando que nem o modelo nem o representante criticado pela CONFAGRI são impostos, sendo que este último é provisório.

Imagem de capa de vozdocampo.pt

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.