9 Dezembro 2020      13:20

Está aqui

População da Águia Imperial Ibérica aumentou para 24 casais no Alentejo

O projeto “LIFE Imperial – Conservação da Águia Imperial Ibérica em Portugal”, coordenado pela Liga para a Proteção da Natureza (LPN), terminou este mês de dezembro com um balanço positivo: a população nidificante da Águia Imperial Ibérica aumentou de 11 (2013) para 24 casais (2020).

A iniciativa teve como objetivo a manutenção e o aumento da população de Águia Imperial Ibérica em Portugal, através de intervenções concretas nas Zonas de Proteção Especial (ZPE) da Rede Natura 2000 de Castro Verde, do Vale do Guadiana, de Mourão/Moura/ Barrancos e do Tejo Internacional, Erges e Pônsul.

Seis anos e meio depois, os resultados estão à vista, ainda com um aumento da área de distribuição destes casais nidificantes, onde se destacam o Alentejo e a Beira-Baixa.

Em comunicado, o município de Castro Verde adianta que este projeto foi “um catalisador decisivo para a conservação a longo prazo desta espécie tão ameaçada da Península Ibérica”, e contou com a parceria de oito entidades: o Instituto da Conservação da Natureza (ICNF), a Câmara Municipal de Castro Verde, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), a Guarda Nacional Republicana (GNR), a EDP Distribuição – Energia S.A., a Sociedade Española de Ornitologia (SEO/Birdlife) e TRAGSATEC S.A.

A autarquia refere ainda que o Plano de Ação para a Conservação da Águia Imperial Ibérica para a próxima década já está preparado e aguarda a aprovação final do ICNF.

 

Fotografia de lifeimperial.lpn.pt

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.