20 Junho 2019      17:22

Está aqui

Novo caso de legionella leva Hospital de Évora a ficar sem água quente

O Hospital de Évora está sem água quente desde que um novo caso de legionella foi detetado em maio.

Serão já cerca de 20 dias sem água quente de modo a evitar um surto desta bactéria e tem sido várias as queixas de utentes e funcionários.

O diário nacional “Correio da Manhã” tentou confirmar há quantos dias a situação se verifica mas ninguém o confirmou, no entanto, o departamento de Relações Públicas, em nota enviada à comunicação social, confirmou o corte de água quente e as razões que levaram a isso: a deteção de um novo caso de legionella nas instalações do hospital.

Assim, os duches com água fria vão manter-se até novas ordens.

A bactéria Legionella é um microrganismo omnipresente no meio aquático e tem facilidade de propagação em reservatórios naturais (rios e lagos) mas também em reservatórios artificiais (sistemas de água doméstica (quente e fria), humidificadores, torres de arrefecimento de sistemas de condicionamento de ar, jacuzzis, piscinas, instalações termais, águas sujas paradas e fontes decorativas). O seu contagio ocorre quando a temperatura (entre 20 e 45°C) e a presença de depósitos (ferrugem, lodo, matéria orgânica) favorecem a multiplicação rápida da bactéria Legionella que pode mesmo ser mortal.

 

Imagem de flowmanleisure.com

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.