5 Agosto 2016      23:13

Está aqui

ALENTEJO ESTREIA VINHO AZUL

A Palad’Art, casa em Vila Viçosa que se dedica à venda de produtos regionais, recebe o primeiro vinho azul do Mundo, o espanhol Gik, que esgotou em uma semana.

Peça assinada por Lídia Mestre.

O primeiro vinho azul do Mundo nasceu em Portugalete, no Norte de Espanha, em 2014. Aritz López juntou-se a mais quatro amigos para, em 2014, criarem o Gik no departamento de investigação em Tecnologia Alimentar da Faculdade de Engenharia da Universidade do País Basco. Para além de uvas brancas e tintas, adicionaram dois pigmentos orgânicos provenientes da pele das uvas utilizadas neste vinho: índigo e antocianina. Em nome da inovação e da rutura com o tradicional, ao qual a indústria se dedica, nasceu o primeiro vinho azul do Mundo que, aos olhos dos seus criadores, pretende transparecer “tecnologia, fluidez e inovação”.

Inovou na cor e fugiu ao tradicional, tão prezado em Espanha, por ser doce e criado com o intuito de ser utilizado em sangrias e cocktails. Os seus criadores assumem que, por toda essa inovação, não tem sido apreciado pelos enólogos e ainda não receberam críticas positivas por parte de especialistas. Os cinco responsáveis pelo Gik afirmam que este vinho foi pensado num público jovem e moderno, daí já esperarem que não fosse agradar aos conhecedores de vinhos.

Quando o Gik chegou a Portugal e se instalou na Palad’Art, em Vila Viçosa, foram necessários apenas três dias para esgotar. Apesar de se dedicar à venda de produtos regionais do Alentejo, a Palad’Art aventurou-se em receber o vinho azul sem a expetativa de vender 72 garrafas e, consequentemente, esgotar o stock. Dado o sucesso, a venda do produto continuará a decorrer.

Também a Divinus Gourmet, em Évora, dispõe deste vinho fora do comum, no que toca à cor.
 
A Palad’Art é uma loja recente que José Lobo abriu em 2015 para promover os produtos da região e aproveitar para os expôr de uma forma inovadora aos clientes. Não descarta os queijos, os enchidos, o mel e a cortiça como produtos fundamentais do Alentejo. No entanto, acrescenta à sua loja produtos que não se encontram num estabelecimento tradicional de produtos regionais: preparados de açorda (necessitando apenas de juntar água a ferver), licores caseiros e os seus preparados que privilegiam o chocolate e a bolota, preparados para sangria, delícias de bolota, empadas de enchidos com cogumelos e os invulgares pastéis de nata de bolota.
 
O objetivo da Palad’Art, segundo José Lobo, é inovar e promover produtos “que mais ninguém tem”. Por esse motivo, o vinho azul basco surgiu como uma boa oportunidade para o estabelecimento em Vila Viçosa. O proprietário confessou que queria apostar em algo novo na área dos vinhos, mas que ninguém tivesse. Lembrou-se da viagem que fez ao Norte de Espanha e de ter provado lá o vinho azul de que toda a gente falava. Depois de se ter apaixonado pelo sabor doce e frutado, começou a vendê-lo na sua loja no passado dia 19 de Julho. O sucesso foi tanto que esgotou em menos de uma semana.
 
José Lobo diz que a Palad’Art é procurada por pessoas que vão de propósito em busca do vinho espanhol. Confessa que as vendas têm sido uma surpresa não só para ele, mas também para o produtor do Gik.
 
Sábado, dia 6 de Agosto, hoje portanto, a Palad’Art organiza uma prova de vinho azul pelas 19h30.
 
(Informação atualizada às 13h40.)

Imagem de capa daqui.

3 Comments

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.
Henriqueta Ricardo (não verificado)    3 anos 5 meses
Comentário: 
Grande defesa do Alentejo. Bonito. Estão a promover o vinho alente..., perdão espanhol. Façam um favor: não façam nada! É o melhor que têm para oferecer? Então pf. estejam quietos! Lindo.
Mário F. Silva (não verificado)    3 anos 5 meses
Comentário: 
Captcha
Marcio rodrigues (não verificado)    3 anos 5 meses
Comentário: 
Grande ideia e boa inovaçao. Mandem para cabo-verde para eu experimentar kkkk