Está aqui

Sociedade do Bem

Évora: Susana Pedro lançou o seu 4º livro

A Sociedade do Bem, associação sem fins lucrativos e Susana Pedro, autora e fundadora da Sociedade do Bem, lançam hoje o seu 4.o livro dirigido aos mais pequenos, e quer promover “atitudes positivas”.

A apresentação decorre pelas 15h, no Centro de Inovação Social da Fundação Eugénio de Almeida e este evento é aberto a todos os interessados.

Susana Pedro e Sociedade do Bem lançam livro infantil sobre atitudes positivas

A Sociedade do Bem, associação sem fins lucrativos e Susana Pedro, autora e fundadora da Sociedade do Bem, lançam o seu 4.o livro dirigido aos mais pequenos, e quer promover “atitudes positivas”.

O novo livro "Uma minhoca na cabeça" conta a história de uma minhoca que se alimenta de maus pensamentos, até ao dia em que deixa entrar na cabeça em que vive muitas minhocas como ela. Juntas, irão lançar o caos. e desarrumar a "sua casa".

Sociedade do Bem recupera tradição dos bichos-da-seda em escolas alentejanas

Quem não se lembra dos bichos-da-seda, que na Primavera encantavam as crianças de antigamente, que dessa forma tinham a oportunidade de ver nascer, crescer e transformarem-se em borboletas estes inofensivos bichinhos?

Distrito de Évora com programa de Educação Emocional para crianças

A Sociedade do Bem, uma associação sem fins lucrativos que defende que as crianças e jovens podem ter uma intervenção positiva na sociedade, encontra-se a implementar o programa "Pequenos Corações Gigantes" em quatro concelhos do Alentejo Central, no âmbito da iniciativa Parcerias para o Impacto, cofinanciada pelo Portugal Inovação Social.

(re)Flectir

São 22h, acabo de sair do trabalho e a distância de regresso a casa é preenchida pelo choro de um pai desesperado que ecoa através do altifalante do carro.

Sinto que o meu trabalho enquanto psicólogo pode ser entendido como perigoso na medida em que me direciona recorrentemente para zonas de conflito. Predominantemente de conflitos internos, mas muitas vezes de conflitos externos...

Escolas do Alentejo promovem projeto inovador de inteligência emocional

A Sociedade do Bem, associação sem fins lucrativos sediada em Évora, inicia este ano letivo a dinamização do projeto "Aprender a incluir", junto de mais de 200 crianças a frequentar o Ensino Básico das escolas do Alentejo Central.

O projeto "Aprender a Incluir" é um projeto colaborativo que consiste na conceção, edição e apresentação de um manual infanto-juvenil que, de uma forma lúdica e dinâmica, apoie as crianças e jovens do Alentejo Central a desenvolver a inteligência emocional e social.

reComeçar

Olho novamente para a agenda do telemóvel.

Os dias no calendário desfilam, agora vertiginosamente, comparativamente com a pacatez com que cresciam no mês passado.

A minha filha está quase a entrar na escola.

Terminou a silly season e agora recomeçamos a sério. Mesmo a sério!

E as nossas crianças ainda mais a sério (e como é que se pede a uma pequena criança que comece a sério?)

Em todos os outros anos anteriores tínhamos a pseudo (in)segurança de podermos sonhar ao que íamos.

Socorro, acordei no Big Brother

Há muitos, muitos anos atrás, quando ainda era criança, um dos meus desportos favoritos consistia em procurar descobrir a forma de abrir o diário secreto onde a minha irmã depositava os seus mais preciosos e inexpugnáveis pensamentos. Aquilo parecia o Fort Knox.

Felizmente fracassei sempre.

10 histórias para ensinar às crianças o que são as emoções

Quando a editora me desafiou a escrever 10 histórias simples que ajudassem as crianças a compreender as suas emoções, fiquei entusiasmada com a ideia, embora soubesse que a tarefa não iria ser fácil.

Por um lado, não é simples lidar com as emoções, sobretudo quando se é criança e se tem pouca ou nenhuma experiência em reconhecer o que se sente ou o que desencadeou determinada emoção.

A falta que faz estarmos juntos

Acedo ao "link" que me conduz a mais uma reunião. Um ecrã separa-nos e confina-nos a um rectângulo demasiado pequeno para quem tem o hábito de recorrer frequentemente aos gestos para dar força às palavras. Tento não sair da caixa, mas as rodas da cadeira e a posição das pernas convidam ao balanço. Concentro-me. Nos meus movimentos e nas palavras dos interlocutores.

Páginas