28 Maio 2019      09:53

Está aqui

Viana do Alentejo pronta para uma catástrofe

Trata-se de um dos maiores exercícios internacionais de protecção civil a acontecer no planeta e será o maior que alguma vez aconteceu em Portugal. Falamos do CASCADE'19 e que vai testar a capacidade de reacção a um efeito em cascata de vários acidentes muito graves após, no caso particular de Viana do Alentejo, um sismo de elevada intensidade.

O Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) de Viana do Alentejo reuniu já com diversas entidades e associações envolvidas nos cenários do Exercício Internacional CASCADE´19 a realizar-se entre 28 e 31 de maio, no distrito de Évora, nomeadamente Autoridade Nacional de Proteção Civil, Segurança Social, Saúde, Cruz Vermelha, Marinha Portuguesa, Direção Geral dos Serviços Veterinários, entre outras.

Da reunião articularam-se as missões esperadas de cada entidade, sendo que, de acordo com as ocorrências injetadas nos cenários e posteriormente verificadas no terreno, deverão ser dadas respostas adequadas pelas várias equipas técnicas presentes na emergência, no socorro e na reposição da normalidade. No concelho de Viana do Alentejo os cenários um exercício em contexto real (LIVEX) previstos para os dias 30 e 31 de maio, centram-se em dar resposta local, distrital, nacional e internacional.

No dia 30 prevê-se um cenário decorrente de um Sismo de elevada intensidade sentido no distrito, causando vários acidentes em cascata originando uma situação de catástrofe que esgotará a resposta local.

No dia 31 será testada uma zona de abrigo à população de âmbito (ZCAP) distrital, a montar no Polidesportivo de Viana do Alentejo. As ocorrências obrigarão várias entidades a trabalhar em equipa e a afinar procedimentos, de forma a alinhar as necessidades de resposta perante as situações de emergência com disponibilidades nacionais (locais e extra locais), com as disponibilidades internacionais, em termos de meios de resposta e de intervenção no terreno. O treino operacional visa, de uma forma geral, identificar pontos de melhoria, melhorar a articulação humana e as disponibilidades físicas de equipamentos / estruturas, incrementar a cultura de proteção civil em que todos nós temos o nosso papel e do qual fazemos parte.

Ao todo vão ser mais de 60 diferentes cenários, nos distritos de Lisboa, Aveiro, Évora e Setúbal onde vai ser testada a resposta a situações de emergência múltiplas que podem acontecer em cascata como os sismos, cheias, acidentes químicos, desastres ferroviários, rodoviários, rutura de barragem e poluição marítima.

O exercício, feito a nível europeu, decorre de 28 de maio a 1 de junho, vai ser o maior de sempre em território nacional, com um custo de 1,3 milhões de euros e é organizado pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil  (ANEPC), com a colaboração da Direção-Geral da Autoridade Marítima e cofinanciado pela União Europeia.

Vão ser mais de 3 mil operacionais vindos de cinco países europeus (Espanha, França, Bélgica, Alemanha e Croácia) que participam no CASCADE 19, que participam nos exercícios de buscas e salvamento, evacuações, emergência médica, mortuária, apoio social e psicológico e acolhimento de equipas internacionais.

Acompanhe a organização do CASCADE'19 em https://cascade2019.pt/

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.