29 Janeiro 2016      17:29

Está aqui

GENTE DA MINHA TERRA CHEGA A TODO O MUNDO

Andrea Marques é a proprietária da Gente da Minha Terra, uma loja localizada na Rua 5 de Outubro, mais conhecida por Rua do Artesanato, em Évora, que veio modernizar a oferta de produtos artesanais existentes, através de objetos únicos, sabores e aromas inspirados na história e tradição portuguesa. Conheça mais em https://www.facebook.com/gentedaminhaterraevora/


 

Tribuna Alentejo – A Andrea é a cara que encontramos quando entramos na loja Gente da Minha Terra. A Andrea é “cá da Terra”?

Andrea Marques – Sou orgulhosamente alentejana. Cresci numa pequena aldeia no distrito de Évora mas passei toda a minha adolescência na Suiça, fase que contribuiu muito para a construção da pessoa que sou hoje e para o amor e orgulho que sinto pelo que é nosso.

Tribuna Alentejo – Porquê o nome Gente da Minha Terra?

Andrea Marques – Toda a gente conhece este tema cantado pela Mariza, fadista que eu admiro. Para além disto resume na perfeição o nosso conceito. Nós promovemos um alargado leque de “prazeres do dia-a-dia”. Nem tudo é artesanal, nem tudo é criativo mas certamente e sem excepção tudo é feito em Portugal por GENTE da minha/nossa terra.

 

Tribuna Alentejo – Porque decidiu lançar-se neste projeto? Qual é a sua formação ou a que atividade profissional se dedicava antes?

Andrea Marques – Tenho formação em turismo mas há muito que trabalhava noutras áreas. Sempre gostei de artesanato, peças criativas feitas á mão sempre me fizeram brilhar o olhar. Quando fiquei desempregada, algo se encarregou de fazer encaixar todas as peças para que eu conseguisse este espaço na Rua 5 de Outubro e onde apenas esta loja me fazia sentido. Durante alguns meses fui fazendo pesquisa de artesanato português e a pouco e pouco fui percebendo aquilo que mais me movia.

Tribuna Alentejo – Tem sido uma grande aventura este projeto?

Andrea Marques – Tem sido uma aventura surpreendente. Para além dos visitantes, temos conseguido conquistar muitos locais, algo que inicialmente não me parecia possível. Todos os dias recebemos elogios á nossa oferta, facto que me fortalece e motiva. E quando penso que não há muito mais a descobrir, eis que um artesão novo aparece e me surpreende, pelo que tanto clientes como fornecedores fazem deste trabalho, um prazer, uma aventura!

 

Tribuna Alentejo – Para quem não conhece, que produtos estão à venda na sua loja? Quem são os principais fornecedores?

Andrea Marques – A oferta é muito diversificada mas na sua maioria trata-se de artesanato criativo.

Tribuna Alentejo – Que peças, de uma forma geral, lhes chamam mais a atenção?

Andrea Marques – O turista é, por norma, atraído pelos símbolos nacionais: galo, bacalhau, sardinhas, cortiça… mas na nossa loja rendem-se com frequência ao artesanato criativo português.

 

Tribuna Alentejo – E aos clientes alentejanos?

Andrea Marques – Os alentejanos/Eborenses são o nosso público mais querido pois é com eles que temos feito amizade. São clientes que geralmente nos procuram quando precisam fazer alguma oferta ou porque apreciam as nossas peças decorativas.

 

Tribuna Alentejo – Também é possível comprar online?

Andrea Marques – Sim, podem encomendar através da nossa página de Facebook e agora mais recentemente também na nossa loja online: www.gentedaminhaterra.pt

 

Tribuna Alentejo – Qual o feedback que recebe das pessoas que entram na sua loja?

Andrea Marques – Recebemos muitos elogios e quase sempre me deixam um bocadinho desconcertada… mas principalmente quando nos descrevem com recurso à palavra: magia.

 

Tribuna Alentejo – A que sítios do mundo já chegou a Gente da Minha Terra? E a que sítios espera ainda chegar?

Andrea Marques – Têm levado peças nossas aos quatro cantos do mundo e este é um dos aspectos mais divertidos, saber que levam um bocadinho da nossa terra, das nossas gentes consigo… Já tivemos clientes da Sibéria, Sudão, África do Sul, muitos de toda a Europa, Nova Zelândia, Austrália, América do Norte do Sul, Israel…

 

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.