Está aqui

Al Mossassa

“Al Mossassa”: o Festival islâmico de Marvão

A 14ª edição do festival islâmico “Al Mossassa” está prestes a encher as ruas da pitoresca vila alentejana de Marvão com recriações históricas, figurantes, um mercado árabe, artesãos a trabalhar ao vivo e até um acampamento militar com exposição de armas, jogos para crianças, cavaleiros em duelos de armas, música e dança exótica, saltimbancos, cuspidores de fogo, encantadores de serpentes, domadores de aves de rapina e artes.

Al Mossassa – Marvão volta a ser muçulmano

Para celebrar a sua fundação e homenagear o seu fundador Ibn Marwan, Marvão voltará à época muçulmana, quando a maior parte do território nacional fazia parte do império islâmico Al Andaluz.

O festival Al Mossassa, na sua 13ª edição, vai transportar-nos para essa época e para a sua fundação por Ibn Marwan, natural de Mérida e que foi líder militar e religioso sufista – e decorrerá de 5 a 7 de outubro.

Al Mossassa – o regresso a um Alentejo muçulmano

Será um regresso a um Alentejo muçulmano que se prepara em Marvão. À época, o Alentejo – e a maior parte do território nacional - fazia parte do império islâmico Al Andaluz e o festival Al Mossassa transportar-nos para essa época.

Será já a 13ª edição deste festival que recorda as origens de Marvão – o seu nome provém fundador árabe ibn Marwan, natural de Mérida e que foi líder militar e religioso sufista – e decorrerá de 5 a 7 de outubro.

GUERREIRO FUNDADOR DE MARVÃO RETRATADO EM MONUMENTO DE CUTILEIRO

O célebre escultor eborense João Cutileiro executou um monumento de homenagem ao guerreiro Ibn Marúan, fundador da vila histórica de Marvão, no Alto Alentejo.