11 Janeiro 2019      11:51

Está aqui

Estremoz, Moura e Avis desperdiçam mais de 60% da água do sistema público

As perdas de água agravaram-se em ano de seca, apesar das medidas de poupança que os autarcas e as entidades gestoras dos sistemas de abastecimento anunciaram por todo o país, e metade dos concelhos (48,2%) piorou o seu registo em 2017. O JN fez as contas e concluiu que o volume de água não faturada em Portugal seria suficiente para encher 281 piscinas olímpicas por dia.

No Alentejo há 16 municípios onde se perde mais de 50% da água, com os recordistas das perdas a serem liderados por Estremoz, Moura e Avis, que perdem respetivamente 67,8%, 61,7% e 60,5% da água do sistema público.

Com perda entre os 50% e os 60% estão os municípios alentejanos de Marvão, Crato, Fronteira, Borba, Mora, Alcácer do Sal, Grândola, Mourão, Vidigueira, Cuba, Ferreira do Alentejo, Aljustrel e Ourique.

O único município alentejano entre os 20 com melhores resultados em termos de perdas de água é Santiago do Cacém, com perdas na ordem dos 15,9%.

O estudo do Jornal de Notícias pode ser visto aqui.

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.