16 Janeiro 2019      14:50

Está aqui

Estado português trava compra de aviões à Embraer

O Estado português admite abandonar o projeto de aquisição de aviões KC-390 caso a Embraer não baixe os valores pedidos. A declaração foi feita hoje no parlamento pelo chefe do Estado-Maior da Força Aérea (CEMFA), general Manuel Rolo, que refere uma negociação "férrea" entre o estado português e a construtora brasileira, com duas fábricas em Évora.

a Embraer pediu primeiro 120 milhões de euros, mas depois desceu para 97 milhões de euros, o que está ainda muito acima do valor que o estado português considera aceitável.

“O Estado não quer ver ultrapassado para além deste montante [cerca de 830 ME], estamos numa negociação férrea e começa a prevalecer a opinião de que, se a Embraer não vier para este valor, o Estado português terá de ir para outras opções”, afirmou o general Manuel Rolo, que adiantou que a Embraer pediu primeiro 120 milhões de euros, mas depois desceu para 97 milhões de euros, o que está ainda muito acima do valor que o estado português considera aceitável.

Manuel Rolo considerou também que e apesar da Embraer ter garantido que a venda de 80% à Boeing não afetaria o setor militar da companhia brasileira, esta aquisição “é preocupante no que pode traduzir da orientação estratégica da Embraer", dizendo esperar que não seja esse o motivo da "perturbação do bom clima da negociação inicial".

 

 

Imagem de capa de Embraer

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.