2 Setembro 2020      10:55

Está aqui

Combate ao lixo marinho une organizações de todo o país

A Fundação Oceano Azul está a mobilizar todas as organizações portuguesas dedicadas ao combate do lixo marinho a assinalarem em conjunto o Dia internacional de Limpeza Costeira.

Através de ações de recolha de lixo marinho levadas a cabo de norte a sul do país e nas regiões autónomas, este desafio pretende mobilizar de novo a sociedade civil e o público em geral para o problema do lixo marinho e para a necessidade de maior proteção do oceano. Também pela primeira vez e em parceria com o “Projeto Quando +1 é = -1”, os centros de mergulho nacionais foram convidados a juntarem-se à iniciativa para celebrar este Dia Internacional, organizando ações de recolhas subaquáticas de lixo marinho.

As ações deverão decorrer entre os dias 19 e 27 de setembro de 2020 e vão incidir sobre praias, linha costeira, margens de cursos de água e, pela primeira vez, no fundo marinho.

Em 2019, com esta iniciativa foram recolhidas 13 toneladas de lixo marinho em 64 ações de limpeza costeira, as quais envolveram mais de 2300 voluntários e 100 organizações, tendo sido limpos 80 km da costa portuguesa. As organizações que pretendam aderir à iniciativa podem registar as suas ações de limpeza no website da Fundação Oceano Azul, onde também os cidadãos encontram a informação necessária para se juntarem nesta recolha de âmbito nacional.

Há mais de 30 anos, comunidades costeiras norte americanas uniram-se com o objetivo de recolher e documentar o lixo das praias. Reconhecida internacionalmente como uma das mais importantes organizações na área da conservação do oceano, a Ocean Conservancy promoveu estas ações e desde então criou o Dia Internacional de Limpeza Costeira. A mobilização tem vindo a crescer, a uma escala internacional, inspirando e reunindo voluntários de mais de 100 países para participar na limpeza de praias.

A Fundação Oceano Azul nasceu em 2017, com o objetivo de promover um oceano mais saudável e produtivo através de três principais áreas de ação: literacia, conservação e capacitação, sob o mote "From the ocean’s point of view". Com sede em Portugal, trabalha para o desenvolvimento de uma geração azul, uma nova economia azul e para posicionar o país como líder internacional em questões relacionadas com o oceano. Tem alcance internacional, através de projetos desenvolvidos com outros países, fundações e organizações da sociedade civil, bem como organizações intergovernamentais, como as Nações Unidas e a União Europeia.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.