Está aqui

saúde

Crato vai ter um novo centro de saúde

Uma vez que o atual centro de saúde está longe de responder às necessidades da população, um novo centro de saúde era já um grande desejo da população do Crato e, finalmente, no espaço de um ano, vai poder usufruir de um de um novo centro de saúde.

Será um investimento de cerca de 600 mil euros e que é comparticipados em 85 por cento por fundos comunitários e irá nascer em terrenos cedidos pela Câmara, nas proximidades do Estádio Municipal do Crato.

Calor e Pólen marcam o fim de semana a sul

Enquanto a sul serão o calor e o pólen a marcar o fim de semana, a norte, o mesmo será marcado pela chuva.

De modo geral, as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) são de uma subida da temperatura.

A sul, pelo menos até segunda-feira, não choverá e hoje, sábado, os distritos de Évora e Beja poderão mesmo chegar aos 23ºC, sendo que, no domingo, pode subir até aos 26ºC.

Esta conjugação de aumento da temperatura e não existência chuva ajuda a concentrações muito elevadas no Alentejo, até dia 18 de abril.

Évora: análises a bebé com legionella deram positivo

As análises realizadas ontem a secreções do bebé, no Hospital de Évora, deram positivo para legionella peneumophila, segundo dados a que o Tribuna Alentejo teve acesso.

Com cerca de três semanas, o bebé, de nome Diego, deu ontem entrada no Hospital alentejano.

Bebé diagnosticado com legionella em Évora

Foi dignosticado, esta sexta, no Hospital do Espírito Santo de Évora, um bebé recém-nascido - 29 dias de vida - com legionella.

Aguardam-se novos desenvolvimentos.

 

(em atualização) 

 

pixabay.com

Elvas assinala Dia Mundial da Saúde pleno de atividades

Será no próximo dia 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, que Elvas irá receber a primeira feira da Saúde.

A iniciativa é da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla – SPEM e conta com o apoio da Câmara Municipal de Elvas.

Entre os objetivos principais estão: reforçar a importância da prevenção, da educação para a saúde e a promoção de estilos de vida saudáveis de forma interativa.

Alentejo invadido por pólenes

Será a tendência nacional a partir deste fim de semana: haverá um grande aumento no nível de concentrações de pólenes na atmosfera. Só escapam os arquipélago dos Açores e da Madeira.

O estado do tempo também ajuda a estes níveis elevados de concentração de pólenes com uma subida de temperatura e vento fraco.

Glaucoma, a doença grave que afeta 200 mil portugueses

É uma doença grave. Uma doença que pode roubar a visão e que o faz, muitas vezes, sem grandes avisos prévios. Por ocasião da Semana Mundial do Glaucoma, que se assinala esta semana, a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) associa-se a esta iniciativa e deixa o alerta: o glaucoma é a principal causa evitável de cegueira irreversível. Tanto que, em 2040, estima-se que mais de 110 milhões de pessoas venham a ter a doença. A prevenção, através da visita a um especialista e da realização de exames de rotina, é a melhor forma de o evitar.

O Estado da Saúde em Évora

Hoje apresento alguns dados relativamente à atividade assistencial do Hospital Espírito Santo de Évora, EPE. Estes dados são objetivos, pelo que merecem uma reflexão bastante aprofundada.

Esta informação está totalmente disponível no Portal do SNS, de entre os “Tempos Médios de Resposta para Primeiras Consultas Hospitalares com Origem nos Cuidados de Saúde Primários - Consulta a Tempo e Horas (CTH)”, dados de Julho a Setembro de 2018, destacam-se, no HESE, os seguintes:

Odemira está preocupada com o aumento da demência

No próximo dia 27 de fevereiro, Odemira vai refletir sobre a demência.

Na Biblioteca Municipal José Saramago, a partir das 14.30h, inserida no ciclo de conferências “Conversas sobre Saúde”, esta ação pretende a sensibilização para a temática e será dinamizada pela Associação Alzheimer Portugal, abordando questões relacionadas com a sintomatologia, implicações e uma abordagem centrada nas pessoas.

Saúde: Cooperação faz reduzir listas de espera no litoral alentejano

A cooperação da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano com o Centro Hospitalar (ULSLA) e o Universitário Lisboa Norte (CHULN) está a permitir reduzir as listas de espera.

Nos últimos três anos, tem-se verificado uma redução do número de utentes em lista de espera após esta cooperação entre as unidades de saúde do litoral alentejano e o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) sendo que, por exemplo, no caso de otorrinolaringologia deixou mesmo de existir lista de espera para consultas.

Páginas