Está aqui

saúde

Alentejo invadido por pólenes

Será a tendência nacional a partir deste fim de semana: haverá um grande aumento no nível de concentrações de pólenes na atmosfera. Só escapam os arquipélago dos Açores e da Madeira.

O estado do tempo também ajuda a estes níveis elevados de concentração de pólenes com uma subida de temperatura e vento fraco.

Glaucoma, a doença grave que afeta 200 mil portugueses

É uma doença grave. Uma doença que pode roubar a visão e que o faz, muitas vezes, sem grandes avisos prévios. Por ocasião da Semana Mundial do Glaucoma, que se assinala esta semana, a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) associa-se a esta iniciativa e deixa o alerta: o glaucoma é a principal causa evitável de cegueira irreversível. Tanto que, em 2040, estima-se que mais de 110 milhões de pessoas venham a ter a doença. A prevenção, através da visita a um especialista e da realização de exames de rotina, é a melhor forma de o evitar.

O Estado da Saúde em Évora

Hoje apresento alguns dados relativamente à atividade assistencial do Hospital Espírito Santo de Évora, EPE. Estes dados são objetivos, pelo que merecem uma reflexão bastante aprofundada.

Esta informação está totalmente disponível no Portal do SNS, de entre os “Tempos Médios de Resposta para Primeiras Consultas Hospitalares com Origem nos Cuidados de Saúde Primários - Consulta a Tempo e Horas (CTH)”, dados de Julho a Setembro de 2018, destacam-se, no HESE, os seguintes:

Odemira está preocupada com o aumento da demência

No próximo dia 27 de fevereiro, Odemira vai refletir sobre a demência.

Na Biblioteca Municipal José Saramago, a partir das 14.30h, inserida no ciclo de conferências “Conversas sobre Saúde”, esta ação pretende a sensibilização para a temática e será dinamizada pela Associação Alzheimer Portugal, abordando questões relacionadas com a sintomatologia, implicações e uma abordagem centrada nas pessoas.

Saúde: Cooperação faz reduzir listas de espera no litoral alentejano

A cooperação da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano com o Centro Hospitalar (ULSLA) e o Universitário Lisboa Norte (CHULN) está a permitir reduzir as listas de espera.

Nos últimos três anos, tem-se verificado uma redução do número de utentes em lista de espera após esta cooperação entre as unidades de saúde do litoral alentejano e o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) sendo que, por exemplo, no caso de otorrinolaringologia deixou mesmo de existir lista de espera para consultas.

Duas mulheres fortes de Évora na liderança dos Hospitais Públicos

Rosa Augusta Valente de Matos Zorrinho e Maria Filomena Ferreira Mendes foram hoje nomeadas em Conselho de Ministros para as presidências dos conselhos de administração do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Central e do do Hospital do Espírito Santo de Évora, respetivamente. 
 

Ferreira do Alentejo com projeto de prevenção de quedas na população idosa

O Centro de Saúde de Ferreira do Alentejo está a promover o Projeto Comunitário com o tema “Envelhecer Sem Quedas”, que aborda a prevenção de quedas na população com 65 e mais anos.

A ação insere-se no âmbito da orientação do Ensino Clinico de Enfermagem em Saúde Comunitária, dos alunos do 4º ano/1º semestre da Escola Superior de Saúde de Beja, e pretende ensinar a população idosa a prevenir as quedas e a reduzir comportamentos de risco.

Município de Vendas Novas prepara funcionários para salvar vidas

O município de Vendas Novas está a preparar funcionários para salvar vidas. Com a aquisição de um desfibrilhador, certificação de 12 funcionários para o uso do mesmo e com formação em suporte básico de vida, o município pretende assim contribuir para poder vir a salvar vidas se necessário.

O desfibrilhador automático externo (DAE) – usado em casos de paragem cardiorrespiratória e que restabelece ou reorganiza o ritmo cardíaco - ficará no Parque Desportivo Municipal de modo a ser usado em caso de emergência que possa ocorrer no Pavilhão, Piscinas ou Estádio.

Ourique ofereceu a carenciados 26 mil euros por ano em medicamentos

Contas feitas e desde que o programa foi lançado, o Município de Ourique ofereceu a famílias carenciadas, em média, cerca de 26 mil euros anuais de medicamentos. Ao todo foram já gastos com o programa de apoio à compra de medicamentos, na última década, 260 mil euros, e que suportaram a totalidade do custo não comparticipado pelo Serviço Nacional de Saúde, segundo a Câmara Municipal de Ourique.

Criado em 2008, o programa "já apoiou cerca de 350 beneficiários residentes" naquele concelho alentejano.

 

7,5 milhões para serviços de imagiologia no Hospital do Litoral Alentejano

São 7,5 milhões de euros que o Governo já autorizou para o investimento em serviços de imagiologia no Hospital do Litoral Alentejano.

A Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano e vai assim realizar um investimento – isento de IVA - em serviços de imagiologia, podendo executar um investimento de 1 milhão e 900 mil euros em 2019, 2020 e 2021, e podendo ir até ao milhão e 425 mil euros em 2022, como confirmou o Secretário de Estado do Orçamento, João Leão, em portaria publicada em Diário da República.

 

Imagem de dinheirovivo.pt

Páginas