Está aqui

saúde

Alentejo no topo de quem mais gasta em medicamentos

O Alentejo está no topo das regiões que mais dinheiro gasta em medicamentos por habitante, a par da região centro.

Em média, um habitante de Mora gasta 390 euros/ano em medicamentos, mais 275 euros que os habitantes que menos gastam, os habitantes da Maia, no Porto.

Os dados são do Observatório Português dos Sistemas de Saúde e que refere que esta pode ser uma das justificações para o aumento do endividamento do SNS. A despesa com medicamentos tem vindo a aumentar desde 2012 e até 2016 passou de 2,19 mil milhões para 2,27 mil milhões de euros.

 

Mega rastreio de Cancro em Vila Viçosa, Redondo e Alandroal

Terá início no segundo semestre de 2018 e prolongar-se-á para o primeiro semestre de 2019, o Rastreio do Cancro do Cólon e Reto nos Centros de Saúde de Vila Viçosa, Redondo e Alandroal.

O rastreio é promovido pela Administração Regional de Saúde do Alentejo (ARS), numa parceria com o Hospital do Espírito Santo de Évora e o Agrupamento de Centros de Saúde do Alentejo Central.

“Em Odemira o Chefe sou eu!” Ou melhor... eles

É um projeto de Educação para a Saúde, promovido pela TIC TAC Associação para a Promoção dos Tempos Livres das Crianças e dos Jovens, em Odemira, e chama-se “Em Odemira o Chefe sou eu!”

Com um público-alvo cerca de 1200 crianças de Pré-escolar e 1º Ciclo e tem como principal objetivo aumentar o consumo de sopa, saladas, legumes e frutas.

Nick Drake, cinquenta e nove canções depois

Muito facilmente encontrarão escrito que Nick Drake viveu a maior parte da sua vida subjugado pela depressão, que aos 26 anos finalmente o matou. Mais difícil é pressupor para lá da biologia, da mecânica da doença, senão identificada e curável, pelo menos identificada e tratável.

Há trinta e cinco anos, Marguerite Duras não se furtou à palavra, pois não podia, mas alongou-a, até ao infinito ou muito próximo (exagero necessário).

Doença que tinha nome, mas não forma, a Doença da Morte. Uma falta sem remédio – a ausência de vitalidade.

Os graves problemas da Urgência do Hospital Espírito Santo de Évora

São graves os problemas relatados pelos Enfermeiros do Serviço de Urgência do Hospital Espírito Santo de Évora.

Segundo informações prestadas por diversos Enfermeiros do Hospital Espírito Santo de Évora (HESE), têm ocorrido um conjunto de problemas graves relativos ao Serviço de Urgência do Hospital, sem que tenham obtido quaisquer perspetivas de solução. Estas informações foram apresentadas à Ordem dos Enfermeiros (OE), as quais foram reencaminhadas ao Sr. Ministro da Saúde.

Novo hospital obriga Alentejo a reprogramar 2020

O Conselho Regional da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo reuniu no passado dia 27 de março e a na ordem de trabalhos esteve a reprogramação do Portugal 2020 e a programação do Portugal 2030.

Estes dossiers estão a ser tratados entre a CCDR Alentejo em colaboração com o Conselho Regional, as Câmaras Municipais, as CIM, as Instituições do Ensino Superior, as Entidades Regionais, os Representantes da Sociedade Civil e os Stakeholders regionais.

Universidade de Évora lidera consórcio Alentejo Living Lab

Foi criado a 27 de fevereiro, na CCDR Alentejo, e na presença do Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, o consórcio Alentejo Living Lab.

Este consórcio "Laboratório de Vida do Alentejo" – estruturado desde há quatro anos - será coordenado pela Universidade de Évora e foi apresentado por Manuel Lopes, diretor do Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias da Saúde da Universidade de Évora.

SINES: PROJETO PILOTO PARA REDUZIR CONSUMO DE AÇÚCAR DAS CRIANÇAS

Diz o ditado “De pequenino...” e com base nesta premissa que Sines é promotora do projeto piloto "100 açúcar" e que pretende promover hábitos alimentares mais saudáveis nas crianças do concelho, até aos três anos, atuando no local onde as crianças passam a maior parte do dia: nos infantários.

O projeto é do Centro de Saúde de Sines e visa reduzir o consumo de açúcar por parte das crianças e promover hábitos alimentares saudáveis, estando a realizar um projeto que abrange mais de 300 crianças em quatro infantários.

LISTAS DE ESPERA NO HOSPITAL ESPÍRITO SANTO DE ÉVORA CONTINUAM A AUMENTAR

Os anteriores Governos atribuíram, no âmbito do Serviço Nacional de Saúde (SNS), a maior prioridade à redução do número de consultas médicas realizadas fora dos Tempos Máximos de Resposta Garantida (TMRG).

Assim, na anterior Legislatura, a percentagem de consultas hospitalares que ultrapassavam os TMRG registou uma evolução positiva, como o comprova o facto de a mesma ter decrescido de 31%, em 2010, para 26%, em 2015.

ALENTEJO TAMBÉM VAI TER O TELEFONE DO IDOSO

A Associação Nacional de Cuidado e Saúde, em 2015, desenvolveu o projeto 10 Mil Vidas que permite aos idosos ter sempre à mão um medidor de tensão arterial e um botão de emergência que ser fulcral na salvação de idosos que vivem ou estão sozinhos.

Páginas