Está aqui

Ministério da Agricultura

Agricultores alentejanos contra extinção das direções regionais

A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) e a Cooperativa de Moura e Barrancos manifestaram-se contra a decisão do Governo de extinguir as direções regionais de agricultura, avança a agência Lusa.

Seca: agricultores do Baixo Alentejo em “desespero nunca vivido”

A Associação de Agricultores do Campo Branco (AACB), com sede em Castro Verde, pediu ao Governo “uma ajuda financeira, a fundo perdido com carácter urgente, para fazer face às dificuldades inesperadas” que os agricultores e produtores pecuários da região enfrentam.

Em comunicado, citado pelo Correio Alentejo, a AACB salienta que o setor enfrenta uma “situação de desespero nunca vivida”, necessitando de apoio “para que a atividade do mundo rural alentejano possa continuar a produzir”.

Agricultores do Alentejo e do Ribatejo enviam ajuda para Gouveia

Os agricultores do Alentejo e do Ribatejo enviaram hoje 10 toneladas de alimentos para animais num camião TIR com destino a Gouveia, região da Guarda que está a ser fortemente afetada pelos incêndios.

Agricultura: Ministra admite mais restrições à utilização de água

Maria do Céu Antunes, ministra da Agricultura, assumiu ontem que existe a possibilidade de, dentro de pouco tempo, o Governo aumentar as restrições ao uso da água na agricultura devido à seca.

A ministra, que ontem esteve em Évora e marcou presença no Fórum Regional do Alentejo do Programa Bairros Saudáveis, admitiu que o Governo está preocupado com a situação de seca em Portugal, mas ressalvou que estão previstas medidas de contingência para as questões complicadas no setor da agricultura. 

Ministério da Agricultura aprova 4,1M€ para barragem de Magos

Maria do Céu Antunes, ministra da Agricultura e da Alimentação, homologou a aprovação do projeto da Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Sorraia (ARBVS) referente à barragem de Magos, no concelho de Salvaterra de Magos, num investimento de 4,1 milhões de euros.

De acordo com o portal Agricultura e Mar, o projeto é financiado a 100% no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR), estando inserido no capítulo “Melhoria das condições de segurança das barragens”.

Regresso da Ovibeja “excedeu as expetativas”

No balanço da 38.ª edição da Ovibeja, Rui Garrido revela que o regresso ao formato presencial do evento “excedeu as expetativas”.

Em declarações à Rádio Pax, o presidente da ACOS – Associação de Agricultores do Sul, entidade organizadora do evento, disse que não tem dúvidas que esta edição foi um sucesso, sem ainda, porém, ter números oficiais contabilizados quanto ao número de entradas na feira.

Seca melhorou no distrito de Beja mas há “prejuízos irrecuperáveis”

A situação de seca “melhorou um pouco” no distrito de Beja com as chuvas registadas no início da primavera, mas os prejuízos provocados antes são “irrecuperáveis”, disse Rui Garrido, presidente da ACOS – Associação de Agricultores do Sul.

Em declarações à agência Lusa, o responsável adiantou que “é evidente que melhorou um pouco. Há mesmo zonas, no sul do distrito de Beja, com solos mais fracos, em que estas chuvas provocaram logo escorrimentos e encheram pequenas charcas e barragens utilizadas para o abeberamento do gado”.

Dirigentes associativos do Baixo Alentejo preocupados com "futuro da agricultura"

Os dirigentes associativos do Baixo Alentejo e Algarve estão “preocupados com o futuro da agricultura portuguesa”, garante a CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal.

Associações do Baixo Alentejo acusam Governo de ameaçar agricultura intensiva

A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) acusou o Governo de ameaçar a agricultura intensiva, após a divulgação da abordagem do executivo sobre esta atividade, e lamentou que o setor não seja ouvido.

Em comunicado, citado pela agência Lusa, a FAABA indicou que “o Governo não ouve os agricultores e ameaça a agricultura intensiva [...]. O Governo ignora que a área de culturas ditas intensivas no Alentejo que tiram partido do regadio representará no futuro não mais do que 15% da superfície agrícola utilizada total na região”.

Ministério da Agricultura destina 11 milhões de euros a agricultores e PMEs

O Ministério da Agricultura anunciou o lançamento de um apoio a agricultores e pequenas e médias empresas (PME) afetados pela pandemia, no valor de 11,1 milhões de euros, avança a Lusa.

Em comunicado, a tutela refere que se encontram “abertas as candidaturas à medida excecional e temporária (2.ª fase) para os agricultores e Pequenas e Médias Empresas (PME) afetados pela pandemia da covid-19, com uma dotação orçamental global de 11,1 milhões de euros”.

Páginas