Está aqui

Incêndios

Calor regressa em força no fim de semana

Este fim de semana o calor vai regressar em força e vai colocar 14 distritos em aviso amarelo, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Beja e Évora vão liderar o ranking das mais das cidades mais quentes, com 38º, sendo que, no sábado, todos os distritos de Portugal continental vão chegar ou exceder os 30 graus.

Continuam também os alertas da Proteção Civil para o risco máximo de incêndio florestal e que ontem abrangiam sobretudo Minho, Douro Litoral e o Norte do Alentejo, sendo que, no resto do país, o risco de incêndio é elevado a muito elevado.

Desmesuradamente

Atendendo ao desafio lançado por um “amigo” do facebook (uma pessoa com perfil falso que, na minha opinião egocêntrica, terá a responsabilidade politica de me “controlar”) e ao facto de este ano, ter ardido parte da serra de Monchique, achei que poderia ser um desfio interessante falar sobre os incêndios em Portugal.

Excesso de zelo?

Finalmente o incêndio de Monchique encontra-se circunscrito. Como se esperava toda a Direita e comunicação social estava desejosa que uma tragédia acontecesse para poder culpar o Governo de algo.

Graças à intervenção de todas as autoridades envolvidas, foi possível salvar todas as vidas humanas.

Infelizmente terras e casas foram perdidas, animais e produções agrícolas perderam-se.

Felizmente não se perderam vidas.

Incêndio em Monchique fora de controlo

Não parece haver maneira de travar as chamas em Monchique, neste que é o 5º dia em que os fogos dominam aquela região algarvia. Nem mesmo os mais de 1000 operacionais, 3 centenas de carros e 7 meios aéreos envolvidos naquele combate, um número de meios que a Associação Nacional de Bombeiros Profissionais já veio contestar por "não ser visível" no terreno. Fernando Curto disse mesmo hoje à Renascença que no terreno "É uma desorganização total. Ninguém se entende".

IPMA lança Alerta Vermelho para Portalegre

A persistência de valores elevados da temperatura máxima em Portalegre levaram o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) a emitir um alerta vermelho, o mais alto de todos, para o distrito de Portalegre, válido até às 22h00 de hoje. 

O incêndio que deflagrou no domingo à tarde em Marvão foi "dominado" cerca das 02:00 de hoje, e contou com 266 operacionais apoiados por 73 veículos, segundo a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC). Contudo o alerta mantém-se no máximo.

Para Beja e Évora o IPMA mantém alerta amarelo.

Perguntamos ao Olimpo porquê

Porque passámos por algo semelhante há bem pouco tempo.

Porque as vidas humanas são sagradas.

Porque o amor entre as famílias durou até ao último suspiro.

Porque não conseguimos uma explicação para o sucedido, resta perguntar ao Olimpo o porquê de mais uma tragédia como a que se vive na Grécia com os incêndios.

Impotentes, desolados e incapazes de explicar, o sentimento toma conta da razão, e com as imagens da Grécia, tal como em Portugal, o ano passado, as lágrimas são muitas, mas insuficientes para acabar com o flagelo.

Beja duplica meios aéreos de combate aos incêndios

O reforço de meios aéreos estacionados no distrito de Beja vão duplicar a partir de segunda-feira, dia 1 de julho. Beja vai passar a contar com 2 helicópteros bombardeiros ligeiros, estacionados em Moura e em Ourique. 

O Dispositivo Especial de Combate aos Incêndios Rurais (DECIR) deste ano no distrito de Beja é assim reforçado de meios no período mais crítico, no verão, em comparação com 2017, contando com mais operacionais, veículos e meios aéreos.

Meios aéreos reforçados no combate aos incêndios no Alentejo

O Ministério da Administração interna pediu e o Tribunal de Contas concedeu, na passada semana, o visto que permite a contratação de 12 aviões de combate a incêndios.

Com este sinal verde, o Estado já garantiu 25 dos 32 meios aéreos previstos para o combate aos incêndios e – de maio a outubro de 2018 e 2019 - dois aviões médios anfíbios e um avião ligeiro de coordenação, estarão sediados em Ponte de Sor.

Para o combate aos incêndios estará ainda sediado em Évora um helicóptero e um outro meio aéreo em Moura.

 

Imagem de vidadebombeiro.com.pt

 

Serra de S. Mamede com projeto piloto contra incêndios

Foi da união entre quatro municípios - Portalegre, Arronches, Castelo de Vide e Marvão – que surgiu um projeto-piloto que visa a prevenção de incêndios, a valorização e a recuperação do Parque Natural da Serra de São Mamede.

O investimento estimado será de 2 milhões de euros e será comparticipado por fundos comunitários.

Portel, Barrancos e espanhóis criam Sierra Sur Oeste

Contra os incêndios todas as forças são poucas e os municípios alentejanos de Portel e Barrancos uniram-se aos concelhos espanhóis de Villanueva del Fresno, Higuera la Real, Jerez de los Caballeros, Oliva de la Frontera, Salvaleón, Salvatierra de los Barros, Valencia del Mombuey, Valle de Matamoros, Valle de Santa Ana e Zahínos, e juntos criaram a “comunidade Sierra Sur Oeste”.

Páginas