Está aqui

Incêndios

JÁ ARDERAM MAIS DE 1300 HECTARES ALENTEJANOS

Só nos primeiros seis meses de 2017 – de acordo com o ICNF - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas - já arderam mais de 1300 hectares no Alentejo e ainda não está contabilizada a área ardida no mais recente incêndio de Niza.

A nível nacional, e segundo o EFFIS - Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais, recorrendo a imagens de satélite, desde o início do ano e até 25 de julho já arderam em Portugal 122.220 hectares de floresta em Portugal, sete vezes mais do que a média dos últimos oito anos no mesmo período.

 

Imagem de flickr.com

ALENTEJO SOB TEMPERATURAS ALTAS E INCÊNDIOS

Os distritos alentejanos de Portalegre, Évora e Beja - aos quais se junta ainda Castelo Branco, Funchal e Faro - estarão hoje sob aviso amarelo do IPMA - Instituto Português do Mar e da Atmosfera devido às temperaturas elevadas.

Em Portalegre os termómetros irão variar entre os 19 e os 35º; Évora entre 16 e 36º e Beja entre 15 e 37º, ainda assim, longe daquilo a que os alentejanos estão habituados no verão.

QUE A BUROCRACIA SE DESBUROCRATIZE

Passado mais de um mês do terrível incêndio que tirou a vida a 64 Pessoas e devastou mais de 50 mil hectares em Pedrogão Grande, Castanheira de Pêra e Figueiró dos Vinhos, começa a triste parte do renascer das cinzas. Como tem sido frequente em situações de calamidade, os restantes Portugueses num acto de solidariedade não falharam e contribuíram com o que podiam e muitos com o que não podiam.

A EUROPA PRECISA DE UM MECANISMO DE RESPOSTA A CATÁSTROFES

Os incêndios ocorridos em Portugal e Espanha foram alvo de debate ontem à noite no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, onde o eurodeputado eborense Carlos Zorrinho defendeu a criação de um mecanismo europeu permanente e com recursos próprios para a prevenção e resposta a catástrofes naturais agravadas pelas alterações climáticas.

“SACA” PIRES LEILOA PRANCHA PARA AJUDAR PEDROGÃO

O conhecido surfista português Tiago “Saca” Pires também quer ajudar as vítimas do incêndio de Pedrogão Grande e está a leiloar uma prancha de surf e uma licra sua, autografadas.

“Saca” – como é conhecido no meio – foi o primeiro surfista português a ser qualificado para o ASP World Tour (Campeonato Mundial de Surf) e foi, durante sete anos consecutivos um dos melhores surfistas mundiais.

COMANDO DISTRITAL DE OPERAÇÕES DE SOCORRO DE BEJA ALERTA PARA PERÍODO CRÍTICO

O Comando Distrital de Operações de Socorro de Beja alerta que durante o Período Crítico, que começou ontem, 22 de junho e decorre até 30 de setembro,  não é permitido:

1 - Realizar queimadas para renovação de pastagens;

2- Queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração (exceto se decorrente de exigências fitossanitárias de cumprimento obrigatório, a qual deverá ser realizada com a presença de uma unidade de um corpo de bombeiros ou uma equipa de sapadores  florestais);

3 - Lançar balões com mecha acesa ou quaisquer tipo de foguetes;

INTENÇÕES QUE ARDEM, VIDAS QUE SE VÃO

É certo que não sou especialista em questões ambientais, nem tão pouco sou um visionário no que toca a assuntos da esfera florestal, ecológica e do ordenamento do território. O que vos quero trazer aqui é apenas uma memória de infância, que me faz refletir várias vezes aquando das catástrofes incendiárias. A tragédia de Pedrógão Grande refrescou-me novamente a memória…infelizmente não pelas melhores razões.

ALENTEJO POUPADO PELOS INCÊNDIOS

Apesar de tudo o Alentejo tem sido poupado pelos incêndios este ano, ao contrário do resto do país – em especial a zona Norte a madeira – onde tem sido um flagelo.

Desde 1 de janeiro até 15 de agosto deste ano, foram registados em Portugal 8.624 incêndios - 1.520 incêndios florestais e 7.104 fogachos.

Destas ocorrências resultaram 103.137 hectares de área ardida, essencialmente mato - 65.124ha.

A área ardida entre 1 e 15 de agosto contabiliza 95.357 hectares de espaços florestais, quase 93% da área total ardida em Portugal Continental até essa data.

(IR)RESPONSABILIDADE GOVERNATIVA E UM PAÍS A ARDER

Vai-se dizendo por aí, que o poder representa um afrodisíaco delirante, que quem com ele se cruza e convive, perpetua um sentimento incógnito de prepotência: sobre tudo, sobre o social, sobre talvez o mesmo individuo que o exerce. É claro que, tendencialmente, o rejubilado se torna exacerbado, pois com o poder vêm as promessas, e a capacidade de concretizar essas mesmas promessas, dilui-se com as circunstâncias de governação que enfrenta.

OS BOMBEIROS PEDIRAM E A POPULAÇÃO DEU

Na quinta feira, o presidente da Federação de Bombeiros do Distrito de Évora, Inácio Esperança, fez o apelo: as corporações de bombeiros do distrito de Évora precisavam géneros alimentícios - água, leite, sumos e barras energéticas - para enviar para os bombeiros alentejanos que combatem os incêndios noutras zonas do país.

Páginas