Está aqui

Espaço

NEWTONIANOS VERSUS REFRATORES

A propósito da minha participação, no passado dia 4 de Junho de 2016, no AstroCoruche, resolvi escrever um pequeno artigo sobre telescópios e o poder ampliador dos telescópios (próximo artigo).

A invenção do telescópio é associada a um fabricante de lentes do século XVI, de nome Lippershey. A sua aplicabilidade à ciência deve-se a Galileu, quando o usou na observação de Júpiter (e suas luas), ao Sol, …!

Galileu criou diversas versões de telescópios mas todos refractores. A criação do telescópio reflector, deve-se a Newton.

ÉVORA QUER DOMINAR NOS CÉUS… E NO ESPAÇO

Depois de em 2009 ter existido uma forte aposta no desenvolvimento de um cluster aeronáutico em Évora, três associações nacionais do setor querem que Évora seja também um cluster do Espaço e Defesa – Aeronáutica Espaço e Defesa - AED Cluster – e o projeto já conta com uma candidatura ao IAPME.

Buracos Teóricos... no Universo!

Entre 1905 e 1915 o grande físico do século passado, Albert Einstein, desenvolveu uma teoria de gravitação - A Teoria da Relatividade Geral. Esta teoria muito simplificadamente diz-nos que a força "misteriosa" que Newton criou é o resultado da curvatura do espaço e que este é indissociável do tempo.

Quando um raio de luz passa próximo de um objecto muito maciço sofre um encurvamento e deixa de viajar por um caminho recto, para passar a viajar por um caminho curvo! A figura que se segue procura dar uma ideia do que acabei de escrever.

 

Poeiras das Estrelas

O Homem desde os primórdios que procura dar respostas ao mundo que o rodeia, nomeadamente no que se refere ao porquê das coisas.

Demócrito foi um desses pensadores que há 2500 anos arranjou uma forma (modelo) para explicar o mundo que o rodeava – postulou sobre a constituição da matéria e o facto desta ser constituída por pequenas partículas indivisíveis a que chamou de átomos. Sabe-se hoje que, o modelo de átomo de Demócrito, nada tem a ver com o modelo actual de átomo. Contudo, manteve-se a "ideia" de que tudo é constituído por átomos.

Anãs Brancas - as estrelas exóticas!

As estrelas passam a maior parte do seu tempo num «jogo» entre dois agentes - a gravidade e a pressão da radiação. A gravidade puxa o material pelo qual a estrela é feita para o seu centro. A pressão da radiação empurra esse material para fora. Enquanto este jogo durar, ou por outras palavras, existir um “equilíbrio” entre a gravidade e a pressão, a estrela é estável. O nosso Sol é uma estrela que se encontra nesta situação e assim ficará por mais 4,5 mil milhões de anos!!