Está aqui

Emprego

Apoio à Produção Nacional aprovou 53 projetos no Alentejo

O Programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN), até à data, aprovou um total de 1.701 projetos, dos quais 53 são no Alentejo.

Estes projetos representam um investimento total de 250 milhões de euros - 123 milhões correspondem a fundos europeus – e permitiram a manutenção de 19.668 postos de trabalho, como revela a informação prestada pelo Ministério da Coesão Territorial.

Cerca de um terço dos projetos aprovados localizam-se no interior: 577.

Criação de emprego sustentável no Alentejo: candidaturas abertas até ao fim de fevereiro

Até dia 8 de fevereiro decorre o período de candidaturas ao Sistema de Apoios ao Emprego e ao Empreendedorismo +CO3ESO Emprego Empreendedorismo Social, financiado pelo Fundo Social Europeu (FSE), com um total de 700 mil euros a distribuir por todas as candidaturas selecionadas.

Litoral Alentejano EDP apoia 17 ideias para gerar emprego

Um programa de empreendedorismo da EDP vai apoiar 17 ideias para gerar emprego no litoral alentejano e que, no total, podem gerar 40 empregos diretos nos concelhos de Sines e Santiago do Cacém.

Com o nome “Nau”, este programa de empreendedorismo visa a dinamização da criação de emprego e novas empresas em Sines e Santiago do Cacém.

Programa Incorpora da Fundação ”la Caixa” cria emprego em entidades alentejanas

O programa Incorpora da Fundação ”la Caixa” permitiu, em 2021, a criação de mais de 1.600 postos de trabalho para pessoas em situação de vulnerabilidade em Portugal

Desde janeiro passado, o programa Incorpora conseguiu facilitar um total de 1.644 postos de trabalho a pessoas em risco ou situação de exclusão, graças à colaboração de 695 empresas e a Fundação ”la Caixa” conta agora com uma rede de 58 entidades sociais especializadas em Portugal, para promover junto de empresas a contratação de pessoas em risco de exclusão social.

53% dos jovens do interior consideram mudar-se para o litoral

Mais de 50% dos jovens entre os 15 e os 25 anos, residentes no interior de Portugal, consideram mudar-se para o litoral, apontam dados de um estudo realizado à população portuguesa.

Oportunidades de emprego e de educação são identificadas como as razões mais apontadas para essa eventual mudança, num estudo que faz parte do conteúdo do “Pequeno Livro Aberto Sobre o Interior”, lançado pelo Gerador, uma plataforma independente de jornalismo, cultura e educação.

Politécnico de Portalegre e empresas do grupo IBM querem fixar jovens qualificados

A Softinsa e a Kintech Services, empresas do grupo IBM, e que têm estabelecida uma parceria estratégica com o Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), querem continuam a crescer e em busca de mais talento para os polos de desenvolvimento de Portalegre, tentando fixar os jovens talentos formados no IPP na região, dando resposta às necessidades do mercado de trabalho e potenciando sinergias entre o mundo académico e o meio empresarial.

Empresa metalomecânica investe 7,5 milhões em Portalegre 

Uma nova fábrica - na área da metalomecânica - vai nascer em Portalegre com um investimento de 7,5 milhões de euros e que prevê criar 80 postos de trabalho.

O investimento - na zona industrial de Portalegre - pertence à Arqframe, uma empresa que produz perfis metálicos para a agricultura e para construção, em aço leve.

Numa primeira fase, serão criados 30 postos de trabalho, sendo que, até 2026, possam ser criados mais 50.

Repsol contrata para o Complexo Industrial de Sines

A Repsol Polímeros quer contratar 30 profissionais para o Complexo Industrial de Sines.

A maioria destas contratações serão direcionadas para integrarem as áreas de fiabilidade e manutenção e a empresa pretende incorporar 100 pessoas durante o último trimestre de 2021 e ao longo do próximo ano, segundo o jornal ECO.

Com a anunciada ampliação do seu complexo industrial em Sines - um investimento de 657 milhões de euros - a Repsol procura agora engenheiros, encarregados, oficiais e inspetores em diversas áreas.  

Alentejo com menos inscritos nos centros de emprego

O Alentejo registou o maior decréscimo do número de inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), em maio.

Face ao período homólogo de 2020, a redução foi de 11,7% enquanto que a média nacional foi de uma redução de 5,1%.

Ao todo, em Portugal, estes dados, significam menos 21.705 desempregados inscritos nos centros de emprego se compararmos com abril passado, onde se registava já uma quebra.

Em maio registaram-se 402.183 desempregados, o menor número desde dezembro de 2020.

 

Imagem de rtp. pt

Interior: lançada a rede de Teletrabalho/Coworking

Decorreu esta semana, em Vendas Novas, a Cerimónia de Assinatura dos Acordos de Cooperação para a instalação dos Espaços de Teletrabalho/Coworking no Interior -Lançamento da Rede (1.ª fase) Alentejo.

Páginas