Está aqui

EMBRAER

EMBRAER, A NOVA AUTOEUROPA DOS AVIÕES EM ÉVORA

O título não é nosso mas assenta que nem uma luva à nova realidade criada em Évora com o gigante da aeronáutica e os quase 100 milhões de euros aí investidos. Com 415 funcionários, mais de 100 estagiários e outros tantos fornecedores, o terceiro maior construtor do mundo de aviões, atrás da Airbus e da Boeing alavancou o país fazendo subir na escala de valor e permitindo-lhe a entrada do grupo restrito de países construtores de aviões.

ÉVORA: AERONÁUTICA JÁ LEVA CERCA DE 200 MILHÕES DE INVESTIMENTO

Carlos Pinto de Sá declarou hoje que o Cluster Aeronáutico em Évora já tem cerca de 200 milhões de euros de investimento e possibilita a criação de cerca de 1000 postos de trabalho.

À margem do "Évora Aero Tech Day's" uma conferência que decorre hoje no Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo, o presidente da autarquia referiu  que para além da Embraer, com quase cem milhões de euros de investimento, são mais seis as empresas que se estão a instalar no Parque Aeronáutico e que representam cerca de 170 milhões de euros de investimento.

ÉVORA DEBATE OPORTUNIDADES DA INDÚSTRIA AERONÁUTICA

Trata-se das Jornadas do Évora Aero Tech Day's, decorrem a 23 de setembro no Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo(PCTA), em Évora e são organizadas pela Universidade de Évora e pelo PCTA.

O tema destas jornadas são os "Materiais Compósitos na Indústria Aeronáutica" e envolvem especialistas nacionais e estrangeiros que irão discutir as oportunidades criadas com a indústria aeronáutica, as parcerias ibéricas, tecnologias, soluções técnicas mas sobretudo o futuro do cluster aeronáutico no Alentejo.

EMBRAER: FÁBRICA DE ÉVORA VAI SER ESPECIALMENTE IMPORTANTE


Num jantar em S. Paulo, Brasil, com o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, Paulo César de Souza e Silva, presidente da Embraer declarou que "Portugal está num desenvolvimento muito interessante nos últimos anos e, sem dúvida alguma, é um país que tem capacidade de absorver tecnologia".

ÉVORA: EMBRAER JÁ TRABALHA EM AVIÃO MILITAR

O KC 390 é o maior projeto aeronáutico alguma vez criado em Portugal. Um avião de carga da fabricante brasileira Embraer, encomendado pela Força Aérea Brasileira, e mais de metade da sua aeroestrutura tem como base tecnologia portuguesa. São mais de 450 mil horas de engenharia, entre conceção, design e cálculos de 1.600 peças da aeronave. Cerca de 56% do avião foi da responsabilidade de engenheiros portugueses do Centro de Excelência e Inovação da Indústria Automóvel (CEIIA), onde estiveram também envolvidas a unidade da Embraer, inserida na OGMA, em Alverca, e a fábrica de componentes de Évora.

EMBRAER INVESTE MAIS DE 90 MILHÕES EM ÉVORA

A Embraer tem em curso dois novos projetos de investimento nas fábricas de Évora, com apoios comunitários, num valor global de 93,6 milhões de euros, revelou o presidente da empresa em Portugal, Paulo Marchioto. Segundo este, neste momento a empresa está “a fazer a ampliação das fábricas, estamos a aumentar a de [estruturas] metálicas em oito mil metros quadrados e a adquirir novas máquinas", e ao mesmo tempo a “introduzir novas tecnologias", declarou à Lusa.

ÉVORA: AERONÁUTICA VAI GERAR 700 NOVOS EMPREGOS

Contas feitas à projecção das duas novas empresas em fase de instalação no Parque Aeronáutico de Évora, serão 500 os postos de trabalho a criar nos próximos dois anos, a juntar aos 262 previstos pela EMBRAER, como noticiámos aqui.

EMBRAER EM ÉVORA CRIA MAIS 262 POSTOS DE TRABALHO

O Governo anunciou que foram aprovados dois novos projectos da EMBRAER em Évora com um apoio do Portugal 2020 na ordem dos 35 milhões de euros, num investimento total de 93,5 milhõeS de euros.

Estes projectos dizem respeito a novos investimentos em tecnologia e inovação e que permitirão trabalhar num novo avião da Embraer o E2, uma nova geração de aviões E-Jets da empresa e em novas peças na unidade de compósitos. A Embraer prevê com esta expansão a criação de mais 262 postos de trabalho.

EMBRAER GERA CONSENSO NACIONAL

O ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, visitou as instalações fabris da aeronáutica EMBRAER, em Évora, e revelou que existe “consenso nacional” em torno do projeto da Embraer, em Évora.

“É um daqueles casos que eu costumo apontar como muito feliz, porque não dependeu de partidos nem deste ou daquele governo”, afirmou em declarações à Rádio Diana de Évora.

Páginas