Está aqui

Águas Públicas do Alentejo

QUASE 4 MILHÕES € PARA A BARRAGEM DO ROXO

Já publicado em Diário da República, a remodelação da ETA - Estação de Tratamento de Água do Roxo (Aljustrel, Beja) e a beneficiação da linha de tratamento com a inclusão de novas Etapas representarão um investimento superior a 3 milhões e 800 mil euros.

O mesmo será da responsabilidade da AgdA - Águas Públicas do Alentejo, S. A. e as intervenções têm por objetivo melhorar o processo de tratamento da água para consumo, através da melhoria da eficácia na oxidação da matéria orgânica e da absorção de cheiros e sabores indesejáveis.

 

Imagem de regante.edia.pt

BAIXO ALENTEJO COM 7,4 MILHÕES PARA REFORÇAR ABASTECIMENTO DE ÁGUA

A empresa responsável pela gestão do abastecimento público de água do Baixo Alentejo, a Águas Públicas do Alentejo vai investir 2,6 milhões de euros para reforçar o abastecimento aos concelhos de Barrancos, Mértola, Moura e Serpa.

As obras incluem o reforço do sistema de adução ao eixo Serpa – Moura e a ligação à ETA do Enxoé que vai sofrer um investimento de 4,8 milhões para ampliação.

REDE PÚBLICA DE ÁGUAS DE BEJA VAI RECEBER INVESTIMENTO DE 11 MILHÕES

A empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA) vai investir um total de 11 milhões de euros na rede de águas do concelho de Beja, num projecto que foi apresentado ontem naquela cidade alentejana. O investimento diz respeito sobretudo à construção de um novo sub-sistema de abastecimento de água para a capital do Baixo Alentejo, conforme avança o Correio do Alentejo.

Este investimento é co-financiado pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR)/Portugal 2020.

ALJUSTREL COM "CONSUMO DE ÁGUA ANORMALMENTE ELEVADO"

O Município de Aljustrel faz hoje saber em comunicado que está descontente com a qualidade do serviço prestado pela empresa responsável pelo abastecimento de água à população e vai por isso deixar de pagar a água.

A acusação foi feita pelo próprio presidente do município, Nelson Brito, que considerou como "péssimo serviço" o abastecimento de água, que acontece há mais de um mês, que os transtornos para a população são inaceitáveis e que já fez saber da sua intenção em suspender os pagamentos à empresa gestora das águas para abastecimento da população.

ALJUSTREL DEIXA DE PAGAR A ÁGUA POR "SERVIÇO PÉSSIMO" DAS ÁGUAS PÚBLICAS DO ALENTEJO

O Município de Aljustrel faz hoje saber em comunicado que está descontente com a qualidade do serviço prestado pela empresa responsável pelo abastecimento de água à população e vai por isso deixar de pagar a água.

Zonas frequentemente privadas de água, suspensão de abastecimento por incapacidade em manter níveis aceitáveis de água em depósitos são os argumentos que justificam para o munícipio a suspensão dos pagamentos da fatura da água à Águas Públicas do Alentejo por "incumprimento contratual", até que seja resolvido o problema.

BEJA COM INVESTIMENTO DE 5 MILHÕES EM NOVA ETAR

A AgdA - Águas Públicas do Alentejo prepara-se para investir cerca de 5 milhões de euros numa nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) com capacidade de para servir integralmente a cidade de Beja e tratar diariamente cerca de 5 mil metros cúbicos de águas residuais.

Com a entrada desta nova ETAR serão desativadas as duas atuais que já se encontram obsoletas.

Imagem de capa da atlantinivel.pt

 

ETAR DE AMARELEJA REQUALIFICADA

A ETAR de Amareleja será alvo de uma remodelação, por parte da AgdA - Águas Públicas do Alentejo, que já terá dado inicio ao procedimento para a avançar com a empreitada. Estima-se que o projeto tenha um investimento de 414 mil euros.

Páginas