16 Fevereiro 2017      16:25

Está aqui

PORTEL VAI CANTAR ZECA AFONSO

Passam 30 anos da morte de José Afonso e um grupo de cantores de Portel pretende não deixar passar a efeméride em branco. 

João Dias, Jorge Roque, José Nascimento, Norberto Patinho, Paulo Lopes e Pedro Patinho, numa reedição do que já haviam feito há uns anos com a homenagem a Adriano Correia de Oliveira, organizam agora um concerto em memória do músico de intervenção e que marcou várias gerações de portugueses.

Em conversa com um dos membros do grupo, Norberto Patinho, professor e deputado na Assembleia da República, ficámos a saber que em Portel o José Afonso era já um "inspirador" mesmo antes do 25 de abril de 1974 e de alguém saber "o que o Zeca iria representar no futuro". 

Para Patinho cantar Zeca Afonso respondia de alguma maneira ao "anseio de liberdade" e apesar das intimidações naquela altura, a orquestra de músicos onde cantava Patinho chegou a ser identificada pela polícia do estado (PIDE) num concerto que deram em Viana do Alentejo, as músicas de Zeca Afonso eram "um apelo demasiado forte para serem caladas" e o seu "inconformismo teve consequências" na medida em que deu "um forte contributo ao 25 de abril e os tempos posteriores à queda da ditadura de Salazar".

30 anos após a morte do compositor e cantor da música de intervenção, José Afonso "continua a ser um representante da vontade de liberdade e da responsabilidade cívica que merecem o nosso respeito e as nossas homenagens", concluiu.

A organização espera ver a casa cheia, numa noite de celebração intimista e que vai estar ligada a uma exposição local sobre a vida e obra de José Afonso. Dia 23 de fevereiro, às 21h30, no Auditório Municipal de Portel. A entrada é livre.

Imagem de capa de absolutoportugal.blogspot.pt

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.