3 Junho 2016      01:21

Está aqui

OS EXCESSOS DOS JOVENS ALENTEJANOS

Segundo um inquérito feito a jovens de 18 anos participantes no dia da defesa nacional, o Alentejo é a região do país onde se verifica maior consumo de substâncias aditivas, enquanto a Madeira é a zona com menor consumo. A nível regional, o estudo destaca que existe maior consumo de álcool e tabaco no Alentejo, de drogas ilícitas no Algarve e tranquilizantes/sedativos sem prescrição médica nos Açores, quer no que respeita à experimentação, ao consumo recente e ao consumo atual. A Madeira é a região com menor prevalência de consumo diário de álcool, os Açores de tabaco, o Alentejo de cannabis e o Algarve de tranquilizantes.

O estudo foi realizado no âmbito do protocolo estabelecido entre o Ministério da Defesa Nacional e o Ministério da Saúde, através do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências.

No que diz respeito a “comportamentos nocivos”, a embriaguez ligeira foi o mais declarado pelos jovens nos últimos 12 meses: 63% ficaram ligeiramente embriagados, 47% admitiram ter tido consumo “binge” (consumo ocasional excessivo) e 30% embriaguez severa. E o Alentejo surge novamente como a região com maior prevalência deste tipo de comportamentos no último ano, enquanto a Madeira se destaca pela positiva. Da mesma forma que no policonsumo de substâncias psicoativas na mesma ocasião, aparecem também como as regiões onde o é maior e menor, respetivamente.

Quanto ao uso de internet, quase todos os jovens (97%) usam-na para aceder a redes sociais, 54% para jogar e apenas 15% para jogos de apostas, sendo que apenas uma minoria usa internet para estes fins por mais do que quatro horas diárias. E são os moradores nas regiões Centro, Alentejo e Lisboa que mais usam a Internet para aceder às redes sociais, ao passo que os dos Açores são os que mais a usam para jogar e fazer apostas.

Imagem daqui.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.