25 Julho 2019      10:50

Está aqui

Motoristas e ANTRAM sem acordo quanto a serviços mínimos na greve dos transportes

ANTRAM e os sindicatos dos motoristas SIMM e SNMMP, deram por encerrada a reunião de ontem sem acordo quanto aos serviços mínimos na greve de dia 12 de agosto. ANTRAM critica os sindicatos por estes não demonstrarem abertura. André Matias de Almeida adianta que os "sindicatos propunham 25% quando a anterior greve tinha 40% de serviços mínimos. A ANTRAM achou que não era responsável para os portugueses", acrescentando que os sindicatos mantiveram-se intransigentes em relação ao trabalho suplementar, já que se recusam a fazer descargas, seja de mercadorias, seja de combustíveis.

A motivação da greve de dia 12 de agosto está na exigência por parte dos sindicatos de aumentos graduais no salário-base até 2022: 700 euros em Janeiro de 2020, 800 euros em Janeiro de 2021 e 900 euros em Janeiro de 2022, o que com os prémios suplementares que estão indexados ao salário-base, daria 1.400 euros em Janeiro de 2020, 1.550 euros em Janeiro de 2021 e 1.715 euros em Janeiro de 2022, como adianta a Revista Cargo.

O Governo diz ter preparado um sistema de abastacimento de emergência mas tem apelado aos portugueses para que abasteçam os carros e façam compras nos dias anteriores à greve.

Imagem de capa de recordeuropa.com

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.