Está aqui

Artigos publicados

A EUROPA FOI CONQUISTADA

Hoje um pouco por todo o Mundo, o acordar é de vitória e de sabor a objectivo cumprido. Hoje Portugal acorda campeão da Europa.

Momentos houve em que houve apenas 23 pessoas a acreditar na vitória, sendo elas o Seleccionador Nacional e os seus jogadores.

Muito se criticou e julgou mas nunca se ouviu Fernando Santos duvidar da equipa que liderava mesmo quando, como o próprio disse, tinha mais apoio de gregos do que de portugueses.

UMA FEIRA MAIS PEQUENA E SEM VIDA

Terminou ontem mais uma edição da Feira de S. João, evento que em pleno Verão costuma trazer vida e animação à cidade.

Alguma da programação recreativa prometia um resultado e uma adesão positivas, chamando não só o público habitual mas também um público mais jovem que poderia querer repetir a experiência nos próximos anos.

BREXIT, PESADELO OU MUDANÇA PARA FICAR TUDO NA MESMA?

Na passada quinta-feira, assistimos a um momento histórico na vida da União Europeia. O Reino Unido, através de referendo, votou a sua saída da União Europeia. Sexta-feira o mundo acordou em sobressalto com a notícia e com as consequências que poderão advir dessa tomada de decisão.

POR TODAS AS JO COX DO MUNDO

Ao longo desta semana, o Mundo chorou e ainda chora a morte de Jo Cox, violentamente assassinada enquanto participava numa acção de dinamização da campanha pela permanência do Reino Unido na União Europeia.

SOMOS TODOS ORLANDO?

Ontem o Mundo acordou com a notícia de um atentado em Orlando num bar gay em que morreram cerca de 50 pessoas e outras dezenas ficaram feridas.

Curiosamente, passando os olhos pelas diversas redes sociais, foi muito raro encontrar referências a este autêntico crime de ódio cometido em pleno século XXI.

Tal ausência de opinião faz-nos realmente pensar no quão sensíveis somos ao terrorismo como um todo.

XXI CONGRESSO

Teve lugar neste fim-de-semana, o XXI primeiro congresso do Partido Socialista, do qual António Costa saiu reeleito como Secretário-Geral eleito por larga maioria, o mesmo sucedendo com a sua lista para os Órgãos Nacionais.

Foi sem dúvida um congresso de afirmação do Secretário-Geral enquanto tal e enquanto Primeiro-Ministro, o mesmo sucedendo com a sua equipa, nomeadamente com a reafirmação da confiança ao Ministro da Educação.

FEBRE AMARELA

À data em que esta crónica se encontra a ser escrita, estão a caminho de Lisboa, milhares (segundo a comunicação social) de pais e alunos que se irão manifestar contra os cortes no ensino privado.

Não pondo em causa o direito à manifestação é sem dúvida de censurar a utilização abusiva feita por pais e professores dos seus filhos e alunos em toda esta polémica.

Ver crianças em manifestações a gritar palavras como “liberdade” mexe com qualquer um e coloca-nos a pensar seriamente em todo o movimento que se anda a criar em torno da cor amarela.

PÚBLICO, PRIVADO E SEMI-PÚBLICO

Muito se tem dito e escrito relativamente ao corte nos contratos de associação com os colégios privados.

Para que melhor se compreenda o que está em causa nesta questão e aproveitando uma metáfora muito utilizada nestas semanas basicamente um contrato de associação é como se fossemos comprar um Ferrari sendo que apenas pagaríamos 20%, ficando o Estado encarregue do pagamento da restante percentagem.

RESSABIAMENTO À DIREITA

Ao longo desta semana, a direita, ou melhor o centro direita, uma vez que estamos a falar do PSD, mostrou o auge do seu ressabiamento.

Primeiro assistimos a Passos Coelho, em mais uma das suas crises de memória, afirmar que não iria à Inauguração do Túnel do Marão pois enquanto Primeiro-Ministro nunca tinha estado presente em qualquer inauguração, tendo sido rapidamente desmentido pela própria historia do seu Mandato.

SERÁ UMA SURPRESA ASSIM TÃO GRANDE?

Há semanas que o Mundo acorda com novas notícias sobre os “Panamá Papers” um escândalo que envolve várias personalidades a nível mundial que, através de esquemas legais, financeiros e fiscais, transferiram as suas fortunas para os denominados paraísos fiscais.

Muitas foram as críticas de pessoas surpresas com este escândalo e com a capacidade das pessoas conseguirem diluir o seu património de forma quase imperceptível.

Mas, repetindo o título desta crónica, será uma surpresa assim tão grande?

Páginas