Está aqui

Negócios e Empresas

Reguengos de Monsaraz entrega refeições através de táxis

O município de Reguengos de Monsaraz criou um serviço de entrega de refeições através da utilização de táxis, que já tinha sido assegurado e suportado pela autarquia “nos últimos fins de semana”, mas foi agora alargado aos dias úteis e até 29 de janeiro.

De acordo com a agência Lusa, a câmara refere em comunicado que “o município de Reguengos de Monsaraz vai continuar a apoiar os setores da restauração e de táxis durante o período de confinamento decretado pelo Governo, devido à pandemia de covid-19”.

Ovibeja 2021 é cancelada e passa a feira virtual a 22 e 23 de abril

A edição da Ovibeja 2021 foi cancelada devido à situação pandémica que o país atravessa, transformando-se num evento online com diversas atividades agendadas para os dias 22 e 23 de abril de 2021.

Em nota publicada no seu website, a comissão organizadora refere que, embora saiba a “importância que este certame representa para a agricultura e para todas as atividades económicas e sociais da região”, viu-se “obrigada a reconhecer que não estão reunidas as condições para realizar a 37.ª Ovibeja nos moldes tradicionais que caracterizam este evento desde a sua génese”.

Apoio a empresas do Baixo Alentejo poderá gerar 1,7 milhões de investimento

A Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) vai disponibilizar 770 mil euros para apoiar projetos de micro e pequenas empresas que podem gerar até 1,7 milhões de euros de investimento na região, avança o Correio Alentejo.

O investimento é disponibilizado no âmbito do Programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN) e o aviso de concurso, lançado na sequência do programa operacional regional Alentejo 2020, está aberto até 15 de fevereiro.

Pandemia coloca imigrantes trabalhadores no Alentejo na mendicidade

A antecipação do fim da campanha da azeitona e a pandemia deixaram muitos estrangeiros no Alentejo “numa situação aflitiva”, adianta o jornal Público.

Em meados de setembro, milhares de cidadãos estrangeiros de países do subcontinente indiano (como Nepal, Índia, Paquistão ou Bangladesh), ou da África subsariana (como Senegal, Guiné-Bissau, Guiné-Conacri, Gâmbia e Gana), chegam a Beja para trabalhar na campanha da azeitona, que termina, em anos normais, no início de fevereiro.

Porto de Sines pode receber interposto de exportação de fruta e carne brasileira

Após contatos diretos entre os dois Ministérios da Agricultura, está em cima da mesa a possibilidade de implantação em Sines de um terminal para exportação de frutas e carnes brasileiras para outros países europeus, para o norte de África e para o Médio Oriente.

Aeroporto de Beja com um mega hangar para manutenção de aviões

A empresa Mesa - do grupo Hi Fly - já tem em funcionamento o seu hangar para manutenção de aviões no Aeroporto de Beja.

Após um investimento de 30 milhões de euros, o hangar já recebeu esta semana o seu primeiro avião, um Airbus A321 CS-TRJ da companhia aérea Hi Fly.

De acordo com a Hi Fly, este hangar pode vir a pautar-se por ser uma instalação de referência no país; além de ter a capacidade para receber aviões de grande porte como os Airbus A319, A320, A321, A330, A340 e A350, pode receber três em simultâneo.

Mecachrome pode expandir fábrica de Évora

A multinacional francesa da aeronáutica tem planos para expandir as suas instalações de Évora e que poderá resultar em cerca de mais 100 postos de trabalho.

Esta informação foi avançada pelo Presidente CM Évora, Carlos Pinto de Sá, à Rádio Campanário.

Covid-19: Altice Portugal reforça as redes de comunicação

Novamente com os portugueses em confinamento, a Altice procura dar melhor resposta e minimizar o impacto na vida dos Portugueses. Neste sentido, vai proceder a novas ampliações e a um maior reforço de rede por todo o território nacional face ao expectável progressivo aumento de tráfego na rede fixa, com o previsível aumento do teletrabalho e o confinamento.

Ecorkhotel renasce em Évora sob o seu mote original de sustentabilidade

O Grupo Tivoli vai deixar o Ecorkhotel, em Évora, passando este a retomar o conceito de boutique hotel, focado na sustentabilidade e na ruralidade alentejana, avança o Expresso.

Em declarações ao Boa Cama Boa Mesa, Miguel Fonseca, administrador do Ecorkhotel, confirma o “divórcio amigável” do grupo Tivoli, “pensado desde há algum tempo” a fim de “retomar a lógica de boutique hotel, independente, focado no local e com a ambição de ser autossustentável”.

Páginas