Está aqui

Tecnologia

Alentejo e Grande Lisboa têm a Internet mais rápida do país

O Alentejo foi uma das regiões  com melhores resultados no “download”em acessos móveis.

O Alentejo e a Área Metropolitana de Lisboa são as regiões que em Portugal Continental com melhores resultados no que respeita à de velocidade de acesso à Internet, segundo um estudo da Anacom, a Autoridade Nacional de Comunicações.

A situação pandémica que se vive provocou, em 2020, um aumento do número de testes à velocidade de acesso à internet com o NET.mede, tendo sido registados, com mais de 1,4 milhões de testes, um aumento de 125%.

Sines: Holanda prevê carregamentos de hidrogénio a partir de 2025

O porto holandês de Roterdão prevê começar a receber os primeiros carregamentos de hidrogénio verde a partir de 2025.  

Fraunhofer Portugal contrata profissionais para novo centro de investigação com a Universidade de Évora

A Fraunhofer Portugal pretende contratar 15 profissionais altamente qualificados nas áreas de agronomia, nanotecnologia e materiais e que irão integrar os novos centros de investigação, sediados em polos na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e na Universidade de Évora.

Investigadora desenvolve fiambre de peixe na Universidade de Évora

Foi no âmbito da tese de doutoramento em Ciências Agrárias e Ambientais da Universidade de Évora que Ana Teresa Ribeiro procurou, sob a orientação de Miguel Elias, Professor do Departamento de Fitotecnia, e de Rogério Mendes, investigador do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), recorrer a vários tipos de pescado de aquacultura, fibras vegetais e diferentes tecnologias de gelificação para desenvolver um produto saudável e pronto a consumir, com características semelhantes às de um fiambre de porco.

EDP vai instalar nova central solar flutuante no Alqueva

A EDP anunciou que planeia instalar uma nova central solar flutuante na albufeira do Alqueva, no Alentejo, com perto de 12 mil painéis.

Universidade de Évora quer registar mais instalações fotovoltaicas

Os Portugueses são os mais participativos mas a aplicação de registo de instalações fotovoltaicas Generation Solar, promovida em Portugal pela Cátedra Energias Renováveis da Universidade de Évora (CER-UÉ), continua a aceitar e incentivar novos registos destas instalações, para aumentar a comunidade de investigadores e proprietários na área da energia solar.

Sines diz estar “pronta” para receber projetos de hidrogénio

A Câmara Municipal de Sines revelou estar pronta para receber os grandes projetos anunciados para o hidrogénio verde, que vão envolver os municípios vizinhos, nomeadamente na produção de energia solar, prometendo “novidades” para breve.

Em declarações à agência Lusa, Nuno Mascarenhas, presidente da autarquia, diz que não tem muita informação além da que vem na comunicação social (projetos de produção de hidrogénio verde para exportação que envolvem pelo menos sete mil milhões de euros) mas admite que tem tido “algumas reuniões”.

Central fotovoltaica em Santiago do Cacém é contestada por população

O projeto que prevê uma central solar fotovoltaica no concelho de Santiago do Cacém, num investimento de mil milhões de euros, está a ser contestado pela população, através de uma petição pública.

Segundo a agência Lusa, a empresa Prosolia Energy quer construir a central solar “The Happy Sun is Shining” (THSiS) na freguesia de São Domingos e Vale de Água, e o Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do projeto esteve em consulta pública até dia 18 de março.

Governo com 15 milhões para ajudar agricultores a comprar novos tratores

O objetivo é renovar o parque de máquinas, de forma a promover principalmente a segurança e o fundo criado pelo governo para o efeito dispõe de 15 milhões de euros. O montante máximo de investimento por projeto será de 50 mil euros e haverá discriminação positiva para detentores do Estatuto de Agricultura Familiar e para atividades em zonas desfavorecidas e de montanha como é o caso de grande parte do Alentejo.

Santiago do Cacém queixa-se de falta de cobertura na rede de internet

A falta de cobertura de rede de internet e telemóvel em vários pontos do Concelho de Santiago do Cacém é uma situação que continua a causar constrangimentos no dia a dia das populações, sobretudo neste momento de pandemia da COVID-19 onde predomina o teletrabalho e as aulas online, queixa-se aquela autarquia alentejana.  Um problema que tem sido denunciado pelo Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, que até à data não teve qualquer resposta ou solução por parte da Administração da Altice.

Páginas