Está aqui

Vinha

Ervideira recupera faturação e reforça investimento nos vinhos

Depois do choque que a grande generalidade das economias e empresas nacionais sofreram em 2020, fruto da pandemia e dos seus efeitos, 2021 tem representado para a adega da Ervideira um ano de recuperação.

O ano passado significou para a produtora alentejana uma redução de 32% na faturação, conseguindo ainda assim ter apresentado um saldo positivo superior a 100.000€. Os resultados do primeiro semestre  mostrar um crescimento de 11% -alicerçado num crescimento do mercado - na faturação total face a 2020, ainda assim, 26% abaixo de 2019.

Vinhos do Alentejo e Águas de Portugal juntos no combate às alterações climáticas

Foi como forma de resposta à desertificação do Alentejo que os vinhos do Alentejo e a Águas de Portugal (AdP) assinaram um protocolo para o combate a alterações climáticas e que pretende reforçar ações de cariz ambiental como  a reutilização de águas residuais e reaproveitamento de lamas de estações de tratamento de águas residuais (ETAR), aumentando a sustentabilidade e promovendo a economia circular e projetos de inovação, em sentido com o Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA).

VINEAS - a plataforma que ajuda o setor do vinho diante das alterações climáticas

A VINEAS é uma plataforma para o setor do vinho promover o desenvolvimento de estratégias e soluções de adaptação às alterações climáticas e que surge por iniciativa da NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA.

A VINEAS é resultado do projeto MEDCLIV liderado em Portugal pela NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA e que conta com outros agentes de cooperação como a Universidade de Évora, a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), e a Associação Técnica dos Viticultores do Alentejo (ATEVA).

Cuba e Adega de Vidigueira unem-se para valorizar recursos vinícolas

A Câmara Municipal de Cuba e a Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito assinaram um protocolo de colaboração com o objetivo de valorizar e promover os recursos endógenos, assim como o património natural e cultural associado à viticultura.

Novas vinhas no Alentejo limitadas a 250 hectares

Todos os anos é publicado o despacho que fixa os princípios e competências relativos ao regime das autorizações para plantações de vinha.

O deste ano já foi publicado e permite a plantação de 1.924 hectares, dos quais, para a Região Vitivinícola do Alentejo, estão reservados 250 hectares para a produção de vinhos com DOP ou IGP.

As candidaturas deverão ser submetidas na página eletrónica do Instituto da Vinha e do Vinho, de 1 de abril a 15 de maio. A decisão será comunicada  até 1 de agosto.

 

 

ALQUEVA FEZ TRIPLICAR A VINHA

A quantidade de vinha plantada no Alentejo e que beneficia do perímetro de rega de Alqueva, num espaço de 5 anos, triplicou.

Os dados são do Anuário Agrícola de Alqueva e mostram que, desde 2012, a área de vinha cresceu de modo contínuo, tendo aumentado anualmente, em média, cerca de 600 hectares; em 2015, o aumento foi mesmo de 3231 hectares!

GOVERNO COM 35 M/€ PARA RESTRUTURAR A VINHA

São mais de 35 milhões de euros a verba disponível em linha de crédito criada pelo Governo para ajudar na reestruturação da vinha ao abrigo do programa VITIS, co-financiado pela união Europeia.

As candidaturas terminam no final de janeiro e os interessados devem realizar as inscrições on-line, na página do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas – IFAP.

 

Imagem de i.tlthings.net

ESTE ANO VAMOS TER MENOS VINHO

É esta a previsão do Instituto da Vinha e do Vinho que estima a diminuição da produção de vinho, em 2016, em cerca de 20%, sendo que esta redução se deve, essencialmente, à produção nas regiões de Lisboa, Trás-os-Montes, Douro e Açores.

No Alentejo, a previsão é de uma pequena quebra de 5%.

TAPADA DE COELHEIROS VENDIDA A EMPRESÁRIO BRASILEIRO

Segundo a Revista de Vinhos a Tapada de Coelheiros, prestigiada quinta e marca de vinhos foi adquirida na totalidade aos herdeiros de Joaquim Silveira por Alberto Weisser, um brasileiro de origem alemã, ex-executivo na Pepsi-Cola, nos Estados Unidos.

Segundo a mesma fonte o novo proprietário, que é enófilo, pretende manter o projecto e aumentar a qualidade dos vinhos.

A Herdade de Coelheiros localiza-se junto a Arraiolos, conta com 850 hectares, dos quais 38 hectares são de vinha.

Páginas